Castrações têm acréscimo de 20% na Unidade de Saúde Animal em Porto Alegre, RS

Castrações têm acréscimo de 20% na Unidade de Saúde Animal em Porto Alegre, RS

A Diretoria Geral de Direitos Animais (DGDA) registrou um total de 2.270 animais castrados na Unidade de Saúde Animal Victória (Usav) nos seis primeiros meses deste ano, um acréscimo de quase 20% em relação ao mesmo período no ano passado. A atividade é voltada a tutores de cães e gatos – machos e fêmeas – inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais, como Bolsa Família ou o Número de Identidade Social (NIS). Também envolve parcerias com protetores cadastrados na Secretaria Municipal do Meio Ambiente e unidades de saúde de Porto Alegre. “Dessa forma, conseguimos atingir o público que realmente necessita deste serviço, importante não apenas para a saúde dos bichos de estimação, mas de toda a comunidade que os acolhe”, explica o gestor da Unidade de Saúde Animal (Usav), Bruno Wagner.

A agente comunitária de saúde da Unidade Bananeiras, Paloma Pereira Schneider, lembra que, em parceria com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade, foram realizadas ações junto aos moradores da Vila São Pedro. Ela percebe que, muitas vezes, o número de procedimentos previamente agendados não se confirma no dia do encaminhamento ao bloco cirúrgico da Usav. “A maioria aceita, mas alguns ainda resistem à castração de seus cães. Em função disso, ainda há muito trabalho nesta região, pois sempre temos novas ninhadas”, lamenta.

Inscrições – A castração de cães e gatos é objetivo estratégico da DGDA, com foco na redução da população animal abandonada. As inscrições são protocoladas, mensalmente, via 156. O agendamento se realizada de acordo com a ordem de entrada dos protocolos.

Por Ari Teixeira, edição de Andrea Brasil

Fonte: Prefeitura de Porto Alegre 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.