PR PontaGrossa castramovel cadastros

Castramóvel segue com cadastros no Santa Terezinha em Ponta Grossa, PR

Programa já atendeu quatro rotas em vilas na cidade. Projeto busca atualmente cadastrar as famílias que tenham interesse em castrar os gatos e cães.

Desde sua criação, até os últimos dias, o projeto gratuito chamado Castramóvel castrou cerca de 300 animais entre cães e gatos. Atualmente, está na região do Contorno, cadastrando famílias que são atendidas na Unidade Básica de Saúde Clyceu Carlos de Macedo.

Os moradores da Vila Santa Terezinha, Canaã e Ricci, que tenham interesse em castrar seus animais de estimação, poderão ir até a UBS e fazer sua ficha, das 9h às 14h, durante esta semana. A UBS disponibilizou um técnico administrativo para fazer os cadastros das famílias.

A castração será feita para famílias de baixa renda. Por isso, os interessados no procedimento, passam por uma avaliação socioeconômica com as Agentes Comunitárias de Saúde. Para o cadastro será necessário levar alguns documentos como: benefício da Prolar, Luz Fraterna, Isenção de IPTU ou Bolsa Família, RG e CPF. Após o cadastro, a equipe do Castramóvel entrará em contato com as famílias para agendar o dia e horário da castração.

Inicialmente cada família poderá castrar um animal, gato ou cachorro.

Durante o período de castração, o Castramóvel estará no Centro Agropecuário Municipal, ao lado do Centro de Eventos. O Castramóvel está em atividade desde junho de 2015, percorrendo bairros da cidade como forma de facilitar a castração de cães e gatos, promovendo o cuidado responsável dos animais de estimação. O programa tem por objetivo reduzir a população de animais em situação de rua.

Além de facilitar o processo de esterilização dos animais, o castramóvel, contribui para o processo educativo. Os tutores dos animais são educados em relação à posse responsável. A cirurgia é feita em uma unidade móvel, com profissionais capacitados, e dura cerca de uma hora, entre anestesia, procedimento cirúrgico e recuperação. Outras informações podem ser obtidas através do telefone 3901-1485, no Departamento de Zoonoses.

Fonte: A Rede

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.