A ilusão conservacionista

Antes de seguirmos adiante com o problema do sofrimento na natureza, vale a pena primeiro voltar nossa atenção à postura ética predominante quando se trata da natureza, a saber, a ética da conservação de espécies. Pois, a fim de fazermos avançar nossa postura ética em relação aos indivíduos não-humanos na natureza, precisamos primeiro desmantelar e limpar as ideias confusas e equivocadas que atualmente dominam nossas opiniões sobre este tema. E com certeza não há nesse contexto ideia mais dominante e mais confusa que a ideia de que a missão moral mais importante que temos em relação à natureza é tentar conservar as espécies que habitam a Terra no momento.
LEIA MAIS A ilusão conservacionista
É constitucional e legal invadir domicílio para salvar animal sob maus-tratos

É constitucional e legal invadir domicílio para salvar animal sob maus-tratos

O que se vê, corriqueiramente, são as ocorrências “caseiras” relativas a maus-tratos a animais (gatos, cachorros, galos, pássaros etc.). Os proprietários dos bens imóveis – geralmente nossos vizinhos – onde acontecem as práticas de maus-tratos, sejam esses bens casas, apartamentos ou até mesmo empresas, valem-se de sua condição de guarnecedores daquelas propriedades para fazerem as perversidades que muito a mídia escrita e televisa noticia dia a dia.
LEIA MAIS É constitucional e legal invadir domicílio para salvar animal sob maus-tratos
Manejo não letal de capivaras

Manejo não letal de capivaras

Desde que o ser humano se entende como tal necessitou classificar os demais seres vivos de acordo com a forma como estes se relacionavam com ele. Dessa forma, havia os animais e plantas comestíveis e os não comestíveis, os perigosos e os não perigosos. Esta forma de classificação não tinha qualquer base científica ou filogenética, tal como o sistema taxonômico organizado por Carl von Lineé (século XVIII) em seu Systema Naturae, mas se apresentava como um sistema pragmático que viabilizava ou facilitava a adaptação humana ao seu meio.
LEIA MAIS Manejo não letal de capivaras

A religião do prato

A religião mais fascista do mundo é a do prato animalizado, porque defende a vida de uns poucos cinco bilhões de humanos que comem animais e condena uns 70 bilhões desses à morte, a cada ano. Do dogma religioso do consumo de sangue, sim, carne, leite e ovos são matérias hematogênicas, feitas com sangue, não há Papa que tenha se abstido até a presente data, nem sacerdotes, desde os tempos de Davi, nem bispos de qualquer credo, nem fiéis de qualquer tonalidade sacral.
LEIA MAIS A religião do prato
Por que veganos devem se importar com o sofrimento dos animais selvagens

Por que veganos devem se importar com o sofrimento dos animais selvagens

De modo geral, pressupõe-se que direitos animais e ambientalismo andam de mãos dadas. No entanto, uma das maiores divergências entre essas duas filosofias deriva do problema do sofrimento animal na natureza. Enquanto ambientalistas tipicamente desejam deixar o mundo selvagem intocado, defensores dos animais deveriam apoiar pesquisas sobre a possibilidade de se reduzir os danos que os animais selvagens sofrem. 
LEIA MAIS Por que veganos devem se importar com o sofrimento dos animais selvagens
O que você promete aos animais?

O que você promete aos animais?

Diz você a palavra amor como acessório indissociável a toda referência que faz ‘aos animais’? Algo difuso, para alguns escolhidos sortudos. Mesmo que ignore, ou faça vista grossa de fiscal corrupto à concussão e pressão contidos naquele café com leite, inocente, e na fatia de queijo que bem lembra a infância? Repete, você, ‘compaixão’ a animais não-humanos distantes do ponto em que a vista alcança, tal como golfinhos, baleias, focas e ursos na China? 
LEIA MAIS O que você promete aos animais?