Causa animal condena vídeo em que rato preso a foguete é lançado em direção ao céu, em Portugal

Causa animal condena vídeo em que rato preso a foguete é lançado em direção ao céu, em Portugal

A Associação de Defesa dos Animais e Plantas de Olhão fez queixa do indivíduo à GNR e à PSP.

“Peguei você, falei para você parar de bagunça que eu ia pegar você. Seu danado. Seus demónios. Aqui não. Falei que não queria vocês aqui. Está louco? Como vocês perturbam!”, começa por dizer o internauta enquanto um rato, preso a um foguete, tenta libertar-se da fita que o prende ao engenho pirotécnico.

“Agora, vamos dar a volta no planeta. Vai com Deus!”, profere a pessoa que captou o vídeo, enquanto o pequeno animal é projetado em direção ao céu. Antes de apagar as imagens do Facebook, o homem, residente em Faro, foi confrontado com alguns comentários através dos quais outros utilizadores da rede social censuravam o seu comportamento. “Fogo, que horror, não havia necessidade. Maldade pura”, comentou uma mulher, tendo obtido como resposta “Se tens pena é só dizer que eu levo vários para a tua casa”, frase acompanhada por emojis de risos. “Que doente”, escreveu outra pessoa.

A situação não passou despercebida à Associação de Defesa dos Animais e Plantas de Olhão que, em declarações ao Nascer do Sol, explica que fez queixa à GNR e à PSP “apesar de saber que não é um animal de companhia, portanto, não está protegido pela lei”. No entanto, realça que “é preciso apurar se o indivíduo tinha na sua posse licença para ter e usar fogo-de-artifício”, rematando que “houve mais pessoas na causa animal a mexerem-se”.

“Não sabemos se o vídeo foi captado por aquela pessoa, mas foi publicado. Ele diz que o vídeo não é dele, mas caberá as autoridades apurar a veracidade da situação”, conclui um membro da associação anteriormente mencionada.

Fonte: Jornal I / mantida a grafia lusitana original

E quem se importa com ratos?

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.