Cavalo encontrado agonizando em Fortaleza (CE) foi sacrificado; animal tinha bala alojada no crânio

Cavalo encontrado agonizando em Fortaleza (CE) foi sacrificado; animal tinha bala alojada no crânio
Cavalo Mariano, resgatado agonizando em Fortaleza, foi sacrificado. — Foto: Adote Um Amor Pet/ Divulgação

O cavalo encontrado agonizando em uma praça no Bairro Luciano Cavalcante, em Fortaleza, foi sacrificado quatro dias após seu resgate, neste domingo (30). O animal tinha várias fraturas e uma bala alojada no crânio, segundo o grupo de proteção animal Adote Um Amor Pet, que cuidou do animal e o encaminhou a um novo lar.

O resgate aconteceu de 18h da quarta-feira (26) até 6h da última quinta (27). O motivo da demora foi o estado debilitado do cavalo, que estava fraco para ser removido. Após ser medicado e alimentado, Mariano ganhou forças para ir ao novo lar, uma fazenda no Eusébio, mesmo local que acolheu a égua Vitória, resgatada em outubro deste ano.

“Pelo seu estado nutricional e dificuldade em respirar, decidi pelo seu alívio nas dores. Mariano hoje já não sofre mais”, publicou a organização, neste domingo, em seu perfil do Instagram.

Há dois dias, a Adote Um Amor Pet havia informado, também pelas redes sociais, que o cavalo fora diagnosticado com “osteodistrofia fibrosa (não ingestão de Cálcio e consumo excessivo de fósforo, desequilíbrio nutricional)”.

Bala alojada no crânio do cavalo Mariano, resgatado agonizando em praça pública, em Fortaleza. — Foto: Adote Um Amor Pet/ Divulgação
Bala alojada no crânio do cavalo Mariano, resgatado agonizando em praça pública, em Fortaleza. — Foto: Adote Um Amor Pet/ Divulgação

Mariano passou por raio-X foi neste domingo, constatando as fraturas e a bala alojada.

A publicação também agradece o trabalho e os cuidados de dois veterinários, voluntários, que examinaram Mariano.

“Obrigada a todas as pessoas que passaram as noites acordadas comigo aqui no insta, as pessoas que doaram, as pessoas que mandaram orações. Nossa missão com o Mariano foi encerrada com sucesso, chegamos até ele pra ensinar e mostrar que nós humanos também temos amor pra dar”, escreveram.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.