Cavalo morre de fome em ‘spa’; Tutor não foi encontrado

Cavalo morre de fome em ‘spa’; Tutor não foi encontrado
Foto: Reprodução / G1.

Um cavalo morreu de fome, sofria maus-tratos e literalmente definhou até a morte. Essa denúncia foi feita anonimamente contra um spa conhecido como “Sete Voltas Hotel Spa Resort”. Ao receber a informação de que animais estariam sofrendo de maus tratos no local, a prefeitura de Itatiba (SP), enviou profissionais para averiguar a situação, o cenário era pior do que se poderia imaginar.

O resort citado, já foi simplesmente o mais caro de todo o estado de São Paulo. A equipe enviada para investigar as condições nas quais viviam os animais no Sete Voltas, era formada por representantes da Vigilância Sanitária, de Zoonoses e da Guarda Ambiental.

Segundo o editorial publicado pelo portal G1, o proprietário do estabelecimento onde o cavalo morreu no dia 23 de novembro, não foi encontrado para se manifestar a respeito da denúncia e das condições precárias nas quais estavam submetidos os animais que viviam em seu spa.

Mesmo não tendo sido encontrado para a devida notificação, o estabelecimento recebeu o prazo de regularização da situação até esta sexta (25) para por em dia todas as exigências normativas que estavam sendo descumpridas pelo estabelecimento. Em caso de não cumprimento do prazo ou de não adequação nas normas, a multa diária pode chegar R$ 3 mil por animal.

Uma das veterinárias que foram ao local informou que a comida servida não é adequada e que os animais estão recebendo água suja.

Por Bruno Araújo

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.