Cavalo vítima de maus-tratos é recolhido em Petrópolis, RJ

Cavalo vítima de maus-tratos é recolhido em Petrópolis, RJ

RJ petropolis CAVALO

A Coordenadoria de Bem Estar Animal e a Guarda Civil apreenderam, na manhã desta quarta-feira (26/11), um cavalo que tinha sido vítima de maus-tratos no Vale do Carangola. O tutor foi identificado e será denunciado por maus-tratos, já que o animal sofreu agressão próxima ao olho esquerdo. Se condenado, o responsável poderá ter pena de três meses a um ano de detenção. O cavalo foi apreendido e levado para o Curral de Apreensão, em Itaipava, não podendo ser retirado pelo tutor.

Desde segunda-feira (24), a Coordenadoria vem fazendo buscas no bairro para encontrar o animal. Com a apreensão nesta quarta, o animal já passa por exames para ser tratado. A expectativa é que ele recupere a visão após a inflamação no olho, que causou comoção dos moradores da região.

“A comunidade deve denunciar sempre que souber de agressões a animais. Neste caso, a denúncia foi determinante para que a Coordenadoria de Bem Estar Animal apreendesse o animal. Vamos registrar boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia Civil, e o dono responderá processo administrativo e judicial”, disse a coordenadora de Bem Estar Animal, Rosana Portugal.

No mesmo terreno onde estava o cavalo, a Coordenadoria de Bem Estar Animal e a Guarda Civil encontraram uma égua, que também foi apreendida. Os órgãos estão apurando quem é o proprietário da égua. “O terreno onde estava a égua é acidentado, portanto impróprio para cavalos. Ela estava com uma deformação em uma das patas, provavelmente por causa da área. Além disso, a água não era trocada. A égua estava muito magra”, explicou Rosana.

A Prefeitura pede que a população denuncie os casos de cavalos soltos para a Guarda Civil, responsável pela apreensão e guarda dos animais, pelo telefone 2222-7560. Também é possível solicitar o serviço pelo 153. Se o caso estiver relacionado a maus-tratos, as denúncias devem ser feitas ao Núcleo de Bem estar Animal, pelo telefone 2246-9140.

Fonte: Tribuna de Petrópolis

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.