Cavalos com roupas de frio chamam a atenção em Araraquara, SP

Cavalos com roupas de frio chamam a atenção em Araraquara, SP
Gipama coloca roupas em cavalos vítimas de maus-tratos durante frio em Araraquara. Foto: Arquivo Pessoal

Com a queda brusca de temperatura em Araraquara, o Gipama (Grupo Independente de Proteção Animal e ao Meio Ambiente de Araraquara) providenciou roupas para os cavalos que foram vítimas de maus-tratos.

De acordo com o protetor dos animais Renan L. de Ponte, de 31 anos, são sete animais de grande porte sob os cuidados do Gipama. “É histórico para a cidade de Araraquara e nossa região o trabalho realizado por nós, junto aos animais de grande porte. A chance que eles hoje têm em nossas mãos jamais tiveram”, avalia.

Os cavalos já sofreram demais, alguns foram mutilados, com cortes no pescoço, estão cegos e sem os dentes. “Fazemos todo um trabalho de restauração dessa vida, contando com a ajuda exclusiva da população e de profissionais veterinários que estão ao nosso lado o tempo todo, com amparo diário de uma veterinária de grande porte, sem contar aquilo que tiramos do nosso bolso para deixar tudo em pé”, conta.

No caso desses animais, a adoção está descartada, salvo raras exceções. “Eles demandam diariamente cuidados, fazemos o seu amparo e fornecemos todo suporte de tratamento adequado, com espaço exclusivo e estruturado para grande porte, bem como alimentação e água automática individual a todos”, diz.

Devido ao frio, o grupo se dedicou para proteger os animais. “Objetivamente, tudo planejado com antecedência, visando sua proteção, onde buscamos ajudas das redes sociais, para alcançarmos os nossos objetivos, e neste logramos muito êxito. Agradecimento especial a nossa equipe de voluntários, engajadores das redes sociais que correm diuturnamente para somar com o Gipama”, afirma. 

Grupo voluntário conta com ajuda da população para resgatar e cuidar de animais. Foto: Arquivo Pessoal
Grupo voluntário conta com ajuda da população para resgatar e cuidar de animais. Foto: Arquivo Pessoal

VOLUNTÁRIOS

O Gipama atua de forma voluntária, realizando rifas e contando com o apoio da população. “Resgate em situações delicadas, gatas prenhas sem fim e com a minha equipe integrada temos que optar muitas vezes em atender só o que de fato é muito trágico. Afinal, temos muitos outros já para sustentar”, explica. Renan ressalta que, ao se deparar com situações de maus tratos de animais de pequeno ou grande porte, ligue na ouvidoria da Prefeitura de Araraquara e documente a demanda.

Quem puder colaborar, pode doar remédios e rações. Na Loja Expressa Ecopet existem condições especiais para quem quiser colaborar com o Gipama. Doações em dinheiro também pode ser feitas na clínica 24 horas Pet Vida. “Desde o surgimento desta clinica somos os únicos que temos essa digna chance em tratar os animais de rua lá. Como nossa demanda é muito alta, as nossas dividas são enormes por la”, diz.

Também é possível ajudar fazendo transferência bancária e pelo PicPay, que inclusive oferece a opção de ser um doador fixo mensalmente. A chave PIX é 358.842.898-47 e o PicPay é @gipama.

Por Paula dos Santos

Fonte: A Cidade ON

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.