Égua come lixo em calçada do bairro Jardim Palmares em Ribeirão Preto, SP — Foto: Reprodução/EPTV

Cavalos se alimentam de lixo na zona leste de Ribeirão Preto, SP

Cavalos em situação de abandono e maus-tratos têm preocupado moradores do Jardim Palmares, na zona Leste de Ribeirão Preto (SP). Os animais vivem soltos nas ruas, se alimentam do lixo das casas e colocam o trânsito em risco.

Os moradores dizem que já acionaram a Prefeitura, mas não são atendidos porque o serviço de recolhimento de animais de grande porte está suspenso há alguns meses. A Transerp até retira os bichos das vias públicas, mas não pode destiná-los a outro local.

VÍDEO: Cavalos soltos nas ruas colocam motoristas em risco no Jardim Palmares em Ribeirão Preto

Em nota, a Prefeitura informou que abrirá licitação para contratar uma empresa prestadora do serviço.

Condições precárias

Um dos moradores, que prefere não se identificar, diz que o número de cavalos nas ruas tem aumentado ano a ano no bairro. Segundo o homem, a maior parte deles é proveniente do Jardim Zara, mas as pessoas que se apresentam como donas não zelam pelos cuidados deles.

O homem afirma que é comum encontrar cavalos, éguas e potros se alimentando de restos de comida e até plástico.

“Na semana passada, um cavalo morreu de cólica porque ele comeu muito saco plástico. Ninguém veio ajudar. Como eles não têm alimentação apropriada, eles vêm comer nossos lixos e arrumam doenças para eles mesmos. Eles ficam ingerindo esse material tóxico, que não é para eles comerem”, diz.

Animal com sinais de desnutrição circula pela Avenida Thomaz Alberto Whately, em Ribeirão Preto, SP — Foto: Reprodução/EPTV
Animal com sinais de desnutrição circula pela Avenida Thomaz Alberto Whately, em Ribeirão Preto, SP — Foto: Reprodução/EPTV

Como circulam pelas ruas, a aposentada Célia Eugênio diz que os animais colocam as próprias vidas e as de motoristas em risco, porque o risco de acidentes é grande. Alguns apresentam ferimentos e inspiram cuidados médicos.

“Sempre estão no meio da rua, quase já teve acidente. É muito perigoso. De repente, está passando um carro, eles ficam bravos, vão para o meio da rua.”

Fezes dos bichos também estão pelas ruas e pelas calçadas. “Andam no meio da rua, defecam na calçada. Há poucos dias havia um monte de fezes que eles deixaram na calçada. O guarda estava tocando eles, para saírem”, diz o aposentado João Rodrigues de Souza.

Potro deita na calçada de rua no bairro Jardim Palmares em Franca, SP — Foto: Reprodução/EPTV
Potro deita na calçada de rua no bairro Jardim Palmares em Franca, SP — Foto: Reprodução/EPTV
Poder público

O problema se estende aos bairros vizinhos. Na Avenida Thomaz Alberto Whately, região do Jardim Aeroporto, a reportagem encontrou um animal com sinais severos de desnutrição, com costelas aparentes e fraqueza muscular. Ele buscava alimento na grama do canteiro.

“A inércia da Prefeitura é gigantesca. Eles não fazem absolutamente nada para nos ajudar e a quantidade de animais vem aumentando. Temos mais uma que está prenha e logo, logo, vai ser mais um cavalo no bairro. Ninguém faz nada”, reclama um morador.

A Secretaria do Meio Ambiente informou que está em andamento um processo de abertura de licitação para contratar uma empresa especializada no recolhimento desses animais.

Ainda segundo a Secretaria, caso os animais estejam atrapalhando o fluxo de veículos, a Transerp, empresa que gerencia o trânsito em Ribeirão preto, pode ser comunicada pelo telefone (16) 3934-9500.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.