Cavalos velhos e doentes estão sendo abandonados pelos tutores nas ruas de Nilópolis, RJ

Cavalos velhos e doentes estão sendo abandonados pelos tutores nas ruas de Nilópolis, RJ
Cavalo com o ferimento na pata. Foto: Divulgação

Nos últimos dias moradores de Nilópolis estão entrando em contato com a nossa Redação para relatar aumento no número de cavalos vagando pelas ruas do município. Como se não bastasse o risco de acidentes que esses animais provocam ao vagar por vias movimentadas, a maioria delas está debilitado ou com ferimentos, uma verdadeira crueldade contra os bichos.

Na última segunda-feira (04), um desses animais teve que ser resgatado pela Secretaria de Meio Ambiente após cair no meio da Rua Antônio João de Mendonça, no bairro Manoel Reis. O equino estava bastante debilitado. Relembre o caso CLICANDO AQUI.

 Mas o que parecia ser apenas mais um caso de abandono de animais, pode ser na verdade um descarte de animais doentes e idosos por parte de algum criador na região:

“Infelizmente muitos cavalos são usados para transporte de cargas e quando ficam velhos e doentes são deixados nas ruas pelos donos à própria sorte ou até mesmo para morrerem. É uma verdadeira crueldade o que fazem, mas enquanto não houver punição de fato, essa cena continuará a acontecer em Nilópolis”, disse o criador Fábio Nunes.

O ferimento grave na pata. Foto: Via Whatsapp

Nesta terça-feira, um dia após o resgate do cavalo no bairro Manoel Reis, um outro vagava pelas ruas do bairro Cabral. Com uma ferida aberta em uma das patas traseiras, o animal vagava com dificuldade e comia o que achava pela frente:

“Dá pena ver o bichinho andando com dificuldade, lógico que ele está sentindo dor. É uma crueldade o que fazem com os cavalos, tem que por um fim nessas porcarias de carroças, que arrumem um outro jeito de trabalhar”, disse Luciana Nunes, que avistou o cavalo na Rua Roldão Gonçalves.

Coincidência ou não, o animal resgatado na segunda-feira estava nas proximidades desta mesma rua, porém há cerca de uns 400 metros.

Vereador promete acompanhar o caso

O vereador Leandro Hungria, que assumiu em janeiro para o primeiro mandato, é ativista da causa animal e disse que vai acompanhar o caso:

“Vou monitorar os casos para entender se são casos isolados ou não. Já me reuni com o secretário de Meio Ambiente, Dean Senra, que está preocupado com esses abandonos e vamos juntos buscar formas de coibir tal ação. Já estou com vários projetos preparados para apresentar na Câmara assim que o recesso acabar. Todos voltados para a defesa dos direitos dos animais. Também vou me empenhar em cobrar do Estado o cumprimento da lei que proíbe o uso de cavalos para tração de carga”, explicou o parlamentar.

De acordo com a Lei 14.064/20, o crime de maus tratos contra os animais prevê de pena de reclusão, de 2 (dois) a 5 (cinco) anos, multa e proibição da guarda de animais. Já a Lei 7.194/2016 proíbe a exploração de cavalos, burros e jumentos em transporte de mobiliário, entulho, ferragens e lixo.

Por André Santos 

Fonte: Nilópolis Online

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.