Centenas de pessoas se reúnem em Istambul para protestar contra o recolhimento de animais de rua

Centenas de pessoas se reúnem em Istambul para protestar contra o recolhimento de animais de rua

Centenas de pessoas se reuniram em Istambul no domingo para protestar contra os planos do governo de prender os animais de rua da Turquia que são considerados perigosos, informou o jornal Cumhuriyet.

Várias celebridades participaram do protesto no píer do distrito de Kadıköy, na megacidade, pedindo a Ankara que reconsiderasse uma ordem emitida no mês passado para que municípios de todo o país recolhessem cães e outros animais das ruas e os colocassem em abrigos.

Os manifestantes carregavam faixas com os dizeres “Abrigos são campos de extermínio” e “Liberdade para animais de rua” enquanto cantavam que estavam defendendo os animais de rua.

No mês passado, o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan encarregou os municípios de todo o país de retirar animais de rua que representam uma ameaça à segurança pública, para realojá-los em abrigos. A mudança ocorreu após um ataque de Pitbull a uma criança no sudeste da Turquia.

Críticos e ativistas dos direitos dos animais afirmam que a mudança seria fatal para os animais de rua, citando a falta de abrigos adequados e as más condições nos locais. Além disso, a designação de “perigoso” não é clara, dizem eles.

O apelo do presidente aos animais de rua foi “mal interpretado”, disseram os manifestantes em comunicado à imprensa no domingo.

“Milhares de animais inocentes foram cruelmente torturados e presos, depois enterrados vivos e jogados no ermo”, Cumhuriyet citou um ditado do grupo no comunicado.

Os cantores pop turcos Yoca Evcimik e Yusuf Güney também estiveram presentes no domingo, de acordo com o jornal Cumhuriyet, com a dupla pedindo ao governo que reconsidere a colocação dos animais em cativeiro.

A falta de esterilização e castração de animais de rua representa outra ameaça para eles, de acordo com o chefe da Federação de Direitos Animais da Turquia (HAYTAP), Ahmet Kemal Şenpolat.

“Isso deve ser feito pelos municípios. Prendê-los não é uma solução”, disse Şenpolat ao jornal turco BirGün no mês passado.

A Turquia, um país onde há falta de uma cultura de animais de estimação generalizada e, portanto, um grande número de animais de rua, testemunhou um aumento dos casos de crueldade contra os animais.

A pressão pública está aumentando à medida que os políticos não conseguem chegar a uma solução.

Tradução de Ana Carolina Figueiredo

Fonte: Ahval News

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.