‘Chacina de cachorros’: 20 animais são encontrados mortos após envenenamento em Palhoça, SC

‘Chacina de cachorros’: 20 animais são encontrados mortos após envenenamento em Palhoça, SC
Animais foram achados mortos ao longo do ano e casos causam revolta na internet – Foto: Reprodução/@protetorpaulo/ND

Aproximadamente 20 cães foram encontrados mortos no bairro Guarda do Cubatão, em Palhoça, durante este ano. O caso veio à público na última sexta-feira (11). De acordo com a Dibea (Diretoria de Bem-estar Animal) da cidade, na mesma data foi feito Boletim de Ocorrência sobre a chacina de animais.

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia da Comarca de Palhoça, está investigando o caso por meio de inquérito policial. A delegada Débora Jardim, que está responsável pela investigação, afirmou que diligências já foram realizadas e que está dando prioridade para o caso.

Segundo a Polícia, as ações estão sendo realizadas em parceria com a Diretoria de Bem-estar Animal de Palhoça.

Questionada a Polícia Civil não respondeu se já há algum suspeito do crime. No entanto, afirmou que “estão realizando todas as diligências necessárias”.

Confira a publicação que denunciou os crimes:

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Paulo Santangelo (@protetorpaulo)

A publicação logo ganhou comentários revoltados com as ações na cidade.

“Espero que a justiça seja feita para esses inocentes. Mas aos olhos de Deus essas pessoas não ficarão impunes”, disse uma. Outra disse: “tanta covardia”.

Envenenamento de animais

De acordo com o site “Jus Brasil” que traz notícias nacionais sobre justiça, o responsável por envenenar animais pode ser enquadrado no crime de Crueldade contra Animais, na Lei de Contravenções Penais e Lei de Crimes Ambientais (Lei 3688/41, art. 64 e Lei 9605/98, art. 32). No caso da venda do chumbinho, o crime é Contra a Saúde Pública (art. 273 parágrafo 1º-B, inciso I e IV do Código Penal).

Fonte: ND+

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.