Chega de sofrimento: Madri proíbe circos com animais a partir de abril

Chega de sofrimento: Madri proíbe circos com animais a partir de abril

Em abril estarão proibidos shows de circo com animais silvestres em Madri, após a moratória de um ano aprovada pela Câmara Municipal da capital da Espanha.

Foi o governo presidido por Manuela Carmena que promoveu essa iniciativa, dentro da modificação obrigatória da Portaria de Proteção e Propriedade Animal. Ela recebeu a luz verde da Plenária realizada em março de 2019 com o apoio dos votos de Más Madrid, PSOE e Cs.

O PP permaneceu sozinho em seu ‘não’, mas assume, agora diante do governo e da chefia da área de Segurança e Emergência, que as ordenanças “são obrigatórias”, indicadas na época pela Europa Press, que se traduz em que a moratória ainda está em vigor, mas tem uma data de vencimento, abril de 2020. Então Madri será uma cidade livre de exploração animal.

A alteração da portaria de 2001 foi baseada em uma recomendação da Federação Europeia de Veterinária e na Declaração Universal dos Direitos dos Animais.

Atualmente, nove comunidades autônomas e quase 200 municípios espanhóis, 66 deles em Madri, declararam-se livres de circos com animais silvestres em sua legislação municipal, de acordo com a plataforma infoCircos. Entre eles estão grandes cidades como Barcelona e Valência.

Fonte: Público via Diário do Centro do Mundo

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.