China quer exterminar animal que deu origem ao Pikachu

China quer exterminar animal que deu origem ao Pikachu

O governo chinês quer levar a caso a exterminação do animal que inspirou o Pikachu, do ‘Pokemon’. Segundo o The Independent, o animal – denominado de pika-de-coleira – foi considerado como uma praga no país e está a ser preparado um envenenamento em massa.

CHINA naom 54a92b0883831

O rato que deu origem à personagem Pikachu pode ter os dias contados na China. Segundo o The Independent, o governo chinês está a planear um envenenamento em massa para exterminar o pika-de-coleira, considerado pelos produtores e agricultores como uma praga.

Esta não é, porém, a primeira vez que esta raça de ratos é vista com maus olhos na China. Antes de 1958 já tinham sido levadas a cabo tentativas de acabar com os animais, contudo, os programas de envenenamento acabaram por ser sancionados. Contudo, o ‘ataque’ voltou em 2006 e em 2014, com o governo chinês a financiar subsídios para a intoxicação de milhares de quilómetros quadrados em que os roedores se encontravam. Segundo o jornal, esta tentativa de extermínio terá custado mais de 35 milhões de dólares.

Os cientistas mostram-se contra a postura do governo e defendem que estes pequenos roedores oferecem benefícios para um ecossistema mais amplo, uma vez que preferem mover-se e habitar em terras já degradadas, ao invés de serem eles mesmos os causadores da degradação.

Fonte: Noticia ao Minuto (Portugal) / mantida a grafia original 

Nota do Olhar Animal: É tragicamente comum a ‘solução’ eticamente rasa dada pelas autoridades chinesas, de exterminar animais para estabelecer o controle populacional, encaminhamento também comumente apoiado por ‘ambientalistas’. E não muito diferente do que ocorre no Brasil, com o extermínio de cães, com a caça aos javalis (com a autorização do IBAMA), entre outros casos. Enquanto os animais forem vistos como engrenagens ambientais, boa parte terá o mesmo destino.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.