SP Suzano chuva destroi abrigo

Chuva destrói abrigo de cães e gatos em Suzano, SP

Atualmente o lar abriga 18 cachorros e 20 gatos em 3 espaços diferentes. Voluntários recebem doações.

Depois dos estragos causados pela chuva e a ventania forte nesta segunda-feira (16), em Suzano, a terça foi dia de contar os prejuízos e de muito trabalho. Além dos estragos em vários pontos da cidade, um lar temporário de cães e gatos, na Vila Urupês ficou destruído. Os voluntários passaram o dia trabalhando para proteger os animais.“Tiramos todas as telhas que estavam quebradas, sujeiras, casinhas. Colocamos telhas novas e já estamos praticamente em ordem”, disse Camila Carreira.

A dona do abrigo, Paola Damiani Rodrigues foi até o local embaixo d’água para socorrer os bichos. “Foi desesperador. Socorremos os gatos, e todos estavam molhados”. Atualmente, o lar abriga 18 cachorros e 20 gatos em três espaços diferentes. Alguns animais tiveram que ser removidos.

“Tivemos que transferir para outros abrigos temporários. Eram 90, ficaram apenas 40. Após a ajuda da equipe, trouxemos alguns de volta”, disse o voluntário Marcel Pereira da Silva.  O grupo também perdeu todo o material que tinha para vender e arrecadar fundos. Por outro lado, muita gente se mobilizou com a causa e decidiu ajudar. “Compramos um pouco de ração, de cobertores. A iniciativa é maravilhosa, o mínimo que podemos fazer é colaborar”, disse a comerciante Sandra Simões. Para ajudar é só acessar Lupa Amparo Animal nas redes sociais.

Ventania em Suzano

A Prefeitura informou que realiza desde a noite de segunda uma força tarefa para recuperar os estragos causados pela chuva. “As equipes da Defesa Civil, Guarda Civil Municipal (GCM) e Serviços e Manutenção atenderam diversas ocorrências em todo o município, sendo na maioria delas quedas de árvores”, informou em nota a administração municipal.

“A região mais atingida foi a Vila Amorim, pela quantidade de árvores. Após a ventania de ontem, as equipes foram até os locais para fazer a supressão das mesmas e desobstruir ruas e avenidas. Outro local atendido pelo mesmo motivo foi a Rua Prudente de Moraes, na altura do Hospital das Clínicas. Nesse caso, o muro da unidade cedeu com as árvores, obstruindo a passagem de veículos da SP-66. O local também foi liberado em seguida”, acrescentou a Prefeitura.

Ainda de acordo com a administração municipal, cerca de 40 árvores caíram com o temporal, que registrou 26 mm no Centro, 29 mm em Palmeiras e 3 mm na região do Rio Abaixo. De acordo com o secretário de Defesa Civil e Social, Clóvis Paoletti, o fator que motivou os transtornos foi o vento. “Infelizmente tivemos um óbito, porém nossas equipes atuaram de maneira estratégica em todos os chamados. Conseguimos desobstruir logradouros com grande movimento de veículos, além de atender chamados de destelhamentos. É importante destacar também que na Felício de Camargo atuamos em parceria com os Bombeiros, na demolição dos muros comprometidos e interdição das áreas”, argumentou o secretário.

Assista ao vídeo clicando aqui.

Fonte: G1

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.