Cientistas confinam golfinhos por 20 anos para concluir que são capazes de conversar

Cientistas confinam golfinhos por 20 anos para concluir que são capazes de conversar

Investigação conclui que animais se ouvem uns aos outros.

Por Andrea Pinto

Os golfinhos são “altamente capazes de desenvolver uma linguagem” que se assemelha à comunicação humana, afirmam cientistas da Reserva Natural de Karadag, na Crimeia, e que salientam que estes animais têm uma inteligência fora do normal.

Os investigadores acreditam que o conjunto de impulsos, cliques e assobios feitos pelos golfinhos – que no total completam um conjunto de cinco palavras – são ouvidas na totalidade por outros golfinhos antes de estes proferirem uma resposta.

“Resumidamente, esta troca de impressões assemelha-se a uma conversa entre duas pessoas”, afirma Vyacheslav Ryabov num estudo publicado no jornal ‘Mathematics and Physics’, referindo ainda que os sons emitidos pelos golfinhos são “diferentes” no tempo e frequência. “Posto isto podemos assumir que cada impulso representa um fenómeno ou uma palavra da linguagem dos golfinhos”.

O estudo foi levado a cabo com dois golfinhos adultos. Os dois foram mantidos numa piscina durante 20 anos, onde foi instalado um sistema de áudio para registar as trocas de comunicação entre os dois animais.

Nessas gravações foi possível verificar que os golfinhos nunca se interrompiam enquanto um deles comunicava, o que sustenta a teoria de que estes se ouvem uns aos outros.

Fonte: Notícias ao Minuto / mantida a grafia lusitana original


Nota do Olhar Animal: A notícia original foi veiculada para enaltecer a “descoberta” dos pesquisadores. Porém, para chegar a ela, submeteram os golfinhos a um confinamento em “piscinas” POR 20 ANOS. Todo o conhecimento prévio já era mais do que suficiente para, a partir de uma decisão ética, não cometerem este abuso contra os animais. A ética ainda passa longe da pesquisa científica na esmagadora maioria dos casos.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.