Cinco exemplos chocantes de atrações agressivas de animais que ainda estão disponíveis no TripAdvisor

Cinco exemplos chocantes de atrações agressivas de animais que ainda estão disponíveis no TripAdvisor
Imagens: Animals Asia

Esqueça a dark web (internet obscura). Se você quiser comer uma espécie vulnerável, agradar animais selvagens capturados ou posar com um tigre drogado, basta acessar o TripAdvisor.

Embora o TripAdvisor tenha feito uma grande jogada com sua política de bem-estar animal em 2016, hoje o site continua sendo um canal chave de publicidade para instalações em toda a Ásia que exploram animais.

O TripAdvisor já não pode vender bilhetes diretamente para instalações que incluem contato com animais selvagens, mas permitem que elas apareçam no site. E, com frequência, essas instalações têm avaliações positivas que incentivam outros turistas a visitá-las também.

Isso não só causa um ciclo interminável de sofrimento direto para os animais, mas a simples mensagem do que constitui a crueldade animal, de quais condições e atividades prejudicam o bem-estar animal e de quais comportamentos animais são naturais está desaparecendo.

Nos exemplos abaixo, alguns animais são mortos e comidos, outros são roubados da natureza quando bebês e espancados ou treinados para obedecer aos humanos, e outros ainda são possivelmente drogados para permitir a realização de fotos. Em todos os casos, os interesses superiores dos animais são desconsiderados na busca do lucro.

Aqui estão apenas cinco exemplos de crueldade animal disponíveis no TripAdvisor agora:

Esses restaurantes vendem cobras, incluindo a cobra-real (uma espécie vulnerável), que são mortas na frente dos clientes antes de serem cozidas. Antes da morte, o coração da cobra, que ainda está batendo, é removido de seu corpo e colocado em um copo com uma dose de vinho de arroz para um hóspede engolir inteiro.

O TripAdvisor ainda vende bilhetes para esses passeios, que são populares entre os mochileiros ocidentais.

Avaliação no TripAdvisor: 4.5/5 (98% positivo).

Uma grande instalação que oferece atividades como rafting em corredeiras, mas gira principalmente em torno de passeios com elefantes. O site também tem três ursos do sol em cativeiro que os turistas podem pagar para acariciar como bebês humanos e tirar uma foto ao seu lado. A Animals Asia está atualmente fazendo uma campanha para acabar com as interações com urso-do-sol na instalação.

Avaliação no TripAdvisor: 4.5/5 (93% positivo).

Os turistas podem pagar para acariciar, erguer e serem puxados pela água por golfinhos em cativeiro. Os golfinhos são mantidos em um tanque de água do mar que é muito pequeno para seu bem-estar, enquanto as interações humanas próximas são totalmente inapropriadas para as espécies.

Avaliação no TripAdvisor: 4.5/5 (94% positivo).

Esta biosfera reconhecida pela UNESCO é uma área extremamente importante para a população de macacos selvagens do Vietnã. No entanto, a instalação também possui um circo de macacos acorrentados que são forçados a realizar truques, como andar de bicicleta e fazer ginástica para o público humano. A Animals Asia está atualmente fazendo uma campanha para acabar com o circo nas instalações.

O TripAdvisor atualmente ainda vende ingressos para passeios na instalação.

Avaliação no TripAdvisor: 3.5/5 (86% positivo).

A mensagem clara e simples de que as interações humanas com animais selvagens, como tocar e acariciar para fotos, nunca podem ser compatíveis com suas necessidades básicas de bem-estar é mais uma vez sombreada por uma instalação que visa lucro. Os turistas pagam para brincar e ter suas fotos tiradas com tigres, e até mesmo escolhem pacotes para selecionar se querem interagir com filhotes ou adultos. Leia mais sobre o Tiger Temple aqui.

Avaliação no TripAdvisor: 4/5 (83% positivo).

Permitir que essas instalações continuem se autopromovendo é completamente antiético. ASSINE A PETIÇÃO e exija ao TripAdvisor para retirar todas as atrações que exploram animais da plataforma.

ASSINE A PETIÇÃO!

Por Animals Asia / Tradução de Ana Carolina Figueiredo 

Fonte: One Green Planet 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.