Cinco filhotes morrem em uma semana em canil improvisado, em Santa Lúcia, SP

Cinco filhotes morrem em uma semana em canil improvisado, em Santa Lúcia, SP
Canil improvisado em Santa Lúcia abriga 20 cães (Foto: Paulo Chiari/EPTV)

A falta de estrutura e de limpeza de um canil improvisado em Santa Lúcia (SP) tem facilitado a proliferação de doenças no local que atualmente abriga 20 cães. Na última semana, cinco filhotes morreram. A prefeitura informou que trabalha para construir um canil municipal.

VÍDEO: Animais morrem em canil improvisado em Santa Lúcia, SP

O local improvisado fica na Praça de Esportes, único espaço público para a prática esportiva na cidade. Tudo começou quando a voluntária Marta Brumati abriu um brechó para conseguir fundos para castração de animais.

“A gente não pode soltar eles, ficam confinados, escondidos. As pessoas não sabem que têm filhotes para doação aqui. No fundo virou um cemitério, já perdemos a conta de quantos filhotes enterramos lá”, disse Marta.

As baias usadas na feira de animais viraram abrigos para os cachorros, mas está longe de ser o lugar adequado. Marta faz o que pode para cuidar dos cães, mas na área não bate sol e também falta limpeza.

5 filhotes morreram em menos de uma semana em canil de Santa Lúcia (Foto: Paulo Chiari/EPTV)
5 filhotes morreram em menos de uma semana em canil de Santa Lúcia (Foto: Paulo Chiari/EPTV)

A veterinária Andrea Ávila explicou que seria necessário um espaço separado para colocar os filhotes que chegam.

“A principal doença é a giárdia, ela é um protozoário e altamente transmissível entre os filhotes. Eles têm diarreia, vômito, desidratam rápido e não aguentam”, disse.

Veterinária Andrea Ávila explica que cães de canil de Santa Lúcia morreram de giárdia (Foto: Paulo Chiari/EPTV)
Veterinária Andrea Ávila explica que cães de canil de Santa Lúcia morreram de giárdia (Foto: Paulo Chiari/EPTV)

Prazo

Após uma denúncia em 2016, o Ministério Público entrou com uma ação civil pública pedindo que a prefeitura tomasse providências e montasse um canil apropriado. Na época, deu o prazo de um ano. No fim do ano passado, a administração pediu mais três meses e o prazo termina em março.

“Temos uma área com espaço bom onde iremos construir o canil, não é uma obra cara, mas nos preocupamos na questão sobre mantê-la, com funcionários. Estamos preocupados em resolver todo esse problema o mais rápido possível”, disse o prefeito, Luiz Antonio Noli (PR), que ainda disse que o município está fornecendo ração.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.