Pastor alemão Opus foi agredido violentamente na cabeça e abandonado em uma lixeira - Foto: Reprodução/Facebook

Cinco meses após facadas e abandono, Opus precisa de uma família

Cinco meses depois de passar por uma violência e crueldade extremas, o pastor alemão Opus já se recuperou, mas ainda aguarda uma família. Em abril, ele foi encontrado em uma lixeira na Rua da Pedreira, no Bairro Pedreira, em Santa Cruz do Sul (RS), com um grande ferimento na cabeça e bicheira. Na época, acreditava-se que a lesão tinha sido causada por pauladas de madeira ou pedras. No entanto, depois que o ferimento desinchou, os veterinários viram que possivelmente tratavam-se de facadas.

A ONG Protetores de Santa Cruz do Sul resgatou Opus e o levou até a Policlínica Veterinária. Lá, o diagnóstico foi dado: o cão estava em estado grave e com o sistema nervoso comprometido. Ele ficou mais de um mês internado. Depois, como ainda precisava de cuidados especiais, foi para a casa de uma voluntária da ONG, que tem hospedagem temporária de cães em casa. Ele se recuperou bem, sem precisar de fisioterapia, mas precisou ingerir vitaminas para se fortalecer.

Quando foi encontrado na lixeira, a comoção com o caso foi grande, e muitas pessoas se disponibilizaram para adotar Opus. O pastor alemão só poderia ir para alguma família quando já estivesse completamente recuperado. Porém, quando isso aconteceu, há cerca de três meses, ninguém que tinha manifestado interesse de levá-lo para casa o quis.

O cão tem cerca de 12 anos e precisa de cuidados especiais. Ele já teve contato com outros cães e não apresentou problemas. Embora se sinta inseguro na presença de estranhos, provavelmente por ter sido vítima de crueldade, ele é dócil assim que adquire confiança na pessoa.

Quem quiser conhecer Opus para decidir sobre a adoção, pode marcar uma visita com a Protetores de Santa Cruz através da página do Facebook ou ir em algum dos eventos realizados pela ONG. Será realizada uma entrevista com a pessoa interessada antes dela ganhar a guarda do cão. Já quem não puder adotá-lo, mas tem interesse em ajudar, pode doar rações para cães idosos.

Como as pessoas esquecem rapidamente as coisas não é mesmo?Quem aí lembra da história do Opus, aquele cão que levou…

Publicado por ONG Protetores de Santa Cruz do Sul em Sexta, 7 de setembro de 2018

Fonte: GAZ

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.