Circos não poderão mais usar animais em apresentações na Eslováquia

Circos não poderão mais usar animais em apresentações na Eslováquia

A partir de novembro, não será mais possível usar animais selvagens em apresentações públicas de circos ou outros eventos na Eslováquia.

O Ministério da Agricultura publicou uma nova regulação com detalhes sobre o uso de animais para propósitos de performances públicas ou treinamento no país.

O regulamento inclui uma lista de animais que estão proibidos de serem usados em apresentações públicas, entre eles: felinos, primatas, elefantes, hipopótamos, rinocerontes, golfinhos e girafas. A proibição não integra cachorros, gatos e furões, mas as suas condições de treinamento foram modificadas no regulamento.

O treinamento não pode estressar o animal

Durante o treinamento, não é permitido o uso de fogo ou narcóticos, e o animal não pode sofrer estresse. Alimentação em público, palestras educativas no zoológico ou falcoaria não são consideradas apresentações públicas. 

A lei foi emendada em setembro de 2018, e indica que animais não podem mais ser classificados como objetos. A ouvidora dos animais, Zuzana Stanová, opinou que a Eslováquia deu um passo à frente na mudança da percepção social sobre a proteção do direito dos animais.

“Acreditamos que este é o primeiro passo para proibir completamente o aprisionamento de animais por companhias circenses”, afirmou Stanová, conforme citado pela agência de notícias eslovaca SITA.

Por Jéssica Beck / Tradução de Jéssica Beck 

Fonte: Spectator

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.