CC0 / sipa/Pixabay

Cobra é salva graças a cesariana na Rússia; foto

Um grupo dos médicos da cidade russa de Nizhny Novgorod fez uma cesariana a uma serpente que não conseguia “dar à luz” os ovos durante dois meses, segundo a mídia russa.

Os médicos consideraram necessário realizar essa cesariana, que durou seis horas, na presença de um herpetologista e um anestesista, caso contrário o animal podia morrer. A operação permitiu extrair cerca de vinte ovos não fecundados.

Na mesa de cirurgia do hospital de Nizhny Novgorod “Proteção Zoológica – NN” surgiu um paciente extraordinário: uma píton chamada Albina que não conseguia “dar à luz” os ovos durante dois meses, os veterinários tiveram que convidar um herpetologista para ajudar a serpente.

A operação permitiu ao réptil se livrar de cerca de 20 ovos que pesavam no total 6 quilogramas. Nenhum dos ovos estava fecundado.

“Se nós não tivéssemos intervindo e não tivéssemos feito essa operação, os ovos no interior da serpente teriam mumificado e começado a apodrecer”, explicou o herpetologista, citado pela mídia russa.

O restabelecimento de Albina decorreu sem complicações, anunciaram responsáveis da clínica veterinária.

A serpente já voltou para a exposição de animais exóticos na Casa de Cultura da cidade.

Fonte: Sputnik News


Nota do Olhar Animal: Lamentavelmente o animal parece condenado a viver em cativeiro, mas a cirurgia mostra que e possível intervir em processos naturais para ajudar os os animais. E cremos que esta intervenção é não só possível como também uma obrigação moral, assim como o é em relação a qualquer ser humano.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.