Com dificuldades financeiras, Suipa pede doações de ração e material de higiene

Com dificuldades financeiras, Suipa pede doações de ração e material de higiene

Por Nilton Carauta 

Após pedir socorro, a Sociedade União Internacional Protetora dos Animais (Suipa) já arrecadou 60 toneladas de ração neste fim de semana. Depois que a presidente da instituição Isabel Cristina Nascimento morreu, no mês passado, o banco bloqueou a conta deles, e os animais estavam quase sem ter o que comer. Por isso, a instituição pede ajuda até que a situação se normalize. O presidente da comissão de proteção e defesa dos animais da OAB RJ, Reynado Velloso avisa que a quantidade arrecadada não é o suficiente. Os 4 mil animais, entre cães, felinos e cavalos, consomem mais de 1 tonelada de ração por dia.

RJ dificuldades financeiras suipa pede doacoes racao material higiene2

— Na omissão do poder público, a solidariedade das pessoas me emociona. A Suípa não é apenas um abrigo. Prestamos atendimento veterinário a preços populares. É o (hospital) Souza Aguiar dos animais pobres — define Velloso, que enalteceu o trabalho de abrigos menores:

— São lugares que recolhem animais e não recebem um centavo do governo, nem isenção fiscal. De alguma forma, eles ajudam na saúde pública porque ao tratarem desses bichos evitam a propagação de doenças como leishmaniose — disse.

A Suípa também está precisando de material de higiene. O mutirão continua nos próximos fins de semana, das 9h às 15h, na Rua do Russel, Glória (em frente ao prédio da antiga TV Manchete). Além disso, a partir desta segunda-feira, o público pode deixar sua doação nas unidades da Faculdade Estácio de Sá do Centro, Presidente Vargas, Barra, Recreio e Tijuca. A Instituição ainda está recolhendo doações em casa. Os interessados devem agendar a visita no telefone (21) 3297-8777.

Situação se agravou Jogos Olímpicos

A realização dos Jogos Olímpicos impediu que a instituição ocupasse o espaço onde se instala, tradicionalmente, na Glória, em frente à antiga sede da TV Manchete, todos os sábados, das 9h às 16h. Mas felizmente a história não deve se repetir na Paralimpíada. A subprefeitura deve ceder o espaço de volta por se tratar de um evento menor.

Fonte: Extra

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.