Comerciante é suspeito de atirar contra cachorro em Guanambi, BA

Comerciante é suspeito de atirar contra cachorro em Guanambi, BA

Um cachorro foi vítima de maus-tratos no bairro Novo Horizonte neste domingo (10), em Guanambi. Segundo informações colhidas pela reportagem, um comerciante do bairro disparou várias vezes contra o animal, usando uma arma de fogo de fabricação caseira. Apesar de atingido, o animal sobreviveu.

 
Vizinhos relataram que ligaram para o Centro Integrado de Comunicação (Cicom), no entanto, a denúncia não foi averiguada e só após uma integrante da Ong Unianjo entrar em contato com a polícia, é que a viatura chegou ao local e rondas foram realizadas.

Ainda de acordo com os vizinhos,  devido a demora, o suspeito já havia fechado o comércio e saído. Até a manhã desta segunda-feira (11), ele não abriu o comércio e não foi localizado pela polícia.

A ONG Unianjo foi acionada e o animal foi resgatado, teve atendimento veterinário e aguarda resultado de exames. “O animal é criado semi domiciliar, os tutores são pessoas humildes que cuidam muito bem do cão e de outros animais. Eles solicitaram a ajuda da Ong para levar o animal a um médico veterinário “, afirmou a presidente da ong Unianjo, Thamylis Ávila.

Em nome da ONG Unianjo, Ávila ressaltou a importância da ajuda da comunidade. “Pedimos o apoio das pessoas com a divulgação do caso e cobrança da força Policial para abertura de inquérito e desfecho justo do caso”.

Um Boletim de Ocorrência foi realizado na Delegacia Territorial de Guanambi, neste domingo (10). A Polícia Civil investigará o caso.

A denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605, de 12.02.1998 (Lei de Crimes Ambientais) e pela Constituição Federal Brasileira, de 05 de outubro de 1988. E toda prática de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos há pena/detenção, de três meses a um ano, e multa.

Por Joana Martins

Fonte: Agência Sertão

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.