Como isto ainda acontece?! 1.000 galos salvos de uma arena de rinhas de galo nos EUA

Como isto ainda acontece?! 1.000 galos salvos de uma arena de rinhas de galo nos EUA

Por Veronica Chavez / Tradução de Elisangela Evaristo

Há algumas práticas que nos fazem coçar a cabeça e perguntar: “como é que isso ainda existe?!”. Há pessoas lá fora que drenam o líquido da vesícula de ursos para “fins medicinais”, há pessoas que acreditam que drogar tigres com a finalidade única de espancá-los é divertido e há elefantes em todo o mundo sendo montados até a exaustão, enquanto os responsáveis ​​chamam isso de “turismo”.

Recentemente, a Humane Society of the United States (HSUS) anunciou que, através de uma colaboração com o FBI, eles puderam fechar com êxito uma das maiores arenas de rinha de galos existentes. Naturalmente, nosso primeiro pensamento foi: “oba, vitória!” Nossa segunda reação foi: “Espere… isso ainda acontece?” E, infelizmente, sim, sim, acontece.

Quando a HSUS invadiu a arena de rinha de galos, eles encontraram várias fossas e galpões anexos suficientes para abrigar mais de 1.000 galos. O estacionamento da arena Alabama também estava cheio quando o investigador chegou, com placas mostrando que os participantes vieram de tão longe, como Texas, Louisiana e Kentucky para participar ou assistir ao esporte sangrento.

Como a HSUS aponta, o Alabama tem uma das mais fracas leis contra as rinhas de galo em todos os Estados Unidos.  Dito isto, eles ainda fazem parte dos Estados Unidos e estão sujeitos à lei federal, cujas leis contra abuso de animais estão mais severas do que nunca, em grande parte por conta da pressão por mudanças feita pela HSUS. Ainda assim, quando as leis se sobrepõem desta forma, é mais fácil para os participantes e organizadores encontrarem brechas e sairem impunes dessa crueldade.

Esta é certamente uma vitória e esperamos motivar quaisquer outras arenas de rinha de galo em todo o país a cessarem as apostas e fecharem antes que sejam pegos. No entanto, a mudança virá muito mais rápido quando os estados e o governo federal começarem a colaborar com a legislação de bem-estar animal. Quanto mais fracas forem as leis de bem-estar animal em um estado, mais fácil será para esses locais surgirem. Celebraremos o fato de que nenhum animal sofererá novamente neste local em particular. É óbvio, porém, que este esporte sangrento e cruel só chegará ao fim quando o governo intervier e fizer sua parte, como fez neste caso.

Como você pode ajudar

  • Familiarize-se com a questão.
  • Identifique os sinais de rinha de galos – tome nota se você vir qualquer uma das ferramentas utilizadas nestas arenas.
  • Assine petições.
  • Compartilhe este artigo para espalhar a consciência!

Todos nós podemos fazer a nossa parte para pôr fim a esta desculpa esfarrapada de “esporte”.

Fonte: One Green Planet

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.