Como nossa obsessão por conveniência impacta os animais marinhos

Como nossa obsessão por conveniência impacta os animais marinhos

Por Anissa Putois / Tradução de Ivone Peixoto

Em média os americanos jogam fora uma assombrosa quantidade de 4.2 kg de lixo por dia. Isso significa mais de 13 kg por semana e 680 kg em apenas um ano. O mais chocante ainda é que a maior parte desse lixo é completa e tragicamente desnecessária.

A maioria é embalagem – desde embalagens de fast-food e copos de isopor até sacolas não recicláveis de supermercados, embalagens plásticas de produtos comestíveis, brinquedos, aparelhos e outros objetos de consumo. Esses materiais não recicláveis e não biodegradáveis são produzidos a um custo significativo para o meio ambiente, usados por um mero instante e, em seguida, descartados e deixados para causar danos ao planeta por milhões de anos.

Nossa descuidada cultura do desperdício está criando mais lixões do que temos espaço, como também gigantescas ilhas de lixo formadas com o que cai no oceano. Estima-se que  270.000 toneladas de plástico flutuam em nossos oceanos e ameaçam diretamente com a extinção de 700 espécies marinhas.

Animais marinhos são encontrados rotineiramente encalhados nas praias, aprisionados ou mortos, tendo ingerido acidentalmente numerosos pedaços de lixo plástico. Uma vítima recente de nosso lixo é um bebê foca, fotografado com um corte profundo causado por um cordão de plástico em volta de seu pescoço.

EUA nossa conveniencia animais marinhos

A foto postada pela organização sem fins lucrativos Surfers Against Sewage, foi tirada por um apoiador, Kourosh Zahedi, em Comwall, Reino Unido. A legenda do fotógrafo descreve que várias tentativas para libertar a pobre foquinha falharam, pois o animal estava muito apavorado para se deixar manusear. A jovem foca lutava para fugir nadando, com o perigoso colar de plástico vermelho ainda firmemente preso em volta do seu pescoço.

De acordo com a Surfers Against Sewege, “um milhão de pássaros marinhos e 100 mil mamíferos marinhos morrem anualmente por ingestão ou emaranhamento em lixo dos oceanos.” São milhares de animais morrendo de mortes horríveis porque a maioria dos consumidores não considera o quanto o seu lixo pode impactar a vida selvagem. Essa entidade, e muitas como ela, organiza a limpeza de praias para prevenir que pedaços de lixo possam causar dano a pássaros marinhos e à vida selvagem. Mesmo que essas sejam ótimas iniciativas, existem maneiras de frear o problema em sua fonte.

O mais lastimável é a nossa propensão para comprar produtos embalados sem pensar onde o perigoso plástico, isopor ou embalagem vão parar, ou a quem eles podem ferir ou matar. Nós podemos ajudar os animais com praticamente toda escolha de consumo que fazemos, e trocar embalagens inúteis por alternativas livres de desperdício é uma maneira incrivelmente simples e mesmo assim efetiva de salvar a vida selvagem. Mesmo que a natureza exata do pedaço de lixo que estrangulava esse bebê foca seja difícil de ser identificada, alguns comentaristas especularam que talvez seja parte de uma linha de pesca, e muitos deles relataram terem encontrado montes de fios de pesca, cordas e outros equipamentos usados e descartados por pescadores durante as limpezas nas praias.

A pesca não é apenas uma indústria destrutiva e cruel que mata bilhões de criaturas marinhas sencientes, destrói habitats nos oceanos e coloca em risco de extinção muitas espécies marinhas, ela também contribui para a grande quantidade de lixo que cai em nossos oceanos e praias.

O que você pode fazer

Como diz o ditado, se você não é parte da solução, então você é parte do problema. Ainda bem que existem métodos simples de assegurar que você não contribua para a tragédia que atualmente acontece com os animais marinhos. O melhor caminho para salvar a vida marinha selvagem é parar de apoiar a indústria da pesca. Deixando peixes e frutos do mar fora do cardápio, você pode salvar 225 peixes e 125 mariscos por ano – e diminuir a necessidade de métodos agressivos e redes de pesca.

Em segundo lugar, cada um de nós precisa se dar conta do quanto os nossos hábitos individuais de compras contribuem para o nosso problema de lixo global, e lutar para limitar nossa produção pessoal de lixo. Algumas dicas úteis para reduzir o nosso desperdício de lixo plástico incluem essas 8 Maneiras Inovadoras de Cortar o Plástico de Nossas Vidas, estas 10 Dicas de Vida para Ajudar Você a Cortar o Plástico do Cenário e estas 20 Mudanças Para Tirar o Plástico de Sua Vida.

Fonte: One Green Planet

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.