EUA SanDiego documentario santuario animais

Como um documentário fez este advogado decidir criar um santuário de animais de fazenda

Por Jaime Mishkin / Tradução de Alda Lima

Todo mundo tem aquele momento “a-há” em algum momento ou outro. Para este advogado de San Diego dedicado a causas ambientais, ele veio depois de assistir ao documentário “Cowspiracy”.

Depois de assistir ao documentário, John Fiske percebeu que já não podia refutar os fatos: a agropecuária está diretamente ligada às mudanças climáticas. Então ele transformou sua propriedade de 1,01 hectares em um santuário para animais resgatados. O santuário, chamado  San Diego Farm Animal Rescue, tem a missão de criar “novas vidas para animais de fazenda com necessidade de resgate.” Com uma missão tão bela em mente, depois que John termina seu dia na empresa, ele retorna ao rancho e cuida dos animais — ele está cuidando de cavalos, galinhas, um pastor alemão e, em breve, de algumas cabras. Voluntários da região até já apareceram para ajudá-lo!

A história de John prova o poder que um documentário pode ter sobre a vida. Ao unir compaixão e dedicação ao meio ambiente, somos invencíveis! Afinal, a agropecuária é um dos principais motores das mudanças climáticas. Por exemplo, a Food and Agriculture Organization das Nações Unidas (FAO) estima que a produção de gado seja responsável por 14,5 por cento das emissões globais de gases de efeito estufa, enquanto outras organizações como o Instituto Worldwatch estimaram que podem chegar até 51 por cento. Parece que, se quisermos combater verdadeiramente as mudanças climáticas, precisamos começar a pensar sobre a agropecuária.

O uso devastador dos recursos da terra, fontes de água doce e grande volume de gases de efeito estufa produzidos pela indústria pecuária é impressionante. Ao mesmo tempo, 850 milhões de pessoas em todo o mundo ainda sofrem com a falta de alimentos. Para não mencionar que a agropecuária é também o principal motor do desmatamento e da perda de habitat que tem levado inúmeras espécies ameaçadas para a beira da extinção. Conforme a nossa população crescerá até nove bilhões por volta de 2050, esses percentuais devem crescer exponencialmente, levando recursos finitos do planeta ao seu limite.

Existe, sem dúvida, o componente compassivo de recorrer a uma dieta baseada em vegetais. “Meu objetivo é promover o conceito de compaixão”, disse Fiske ao San Diego Union Tribune. “Agora que estou do outro lado com a jornada pessoal que escolhi, posso mostrar o quão importante é que as ideias de uma pessoa evoluam.”

Estamos tão orgulhosos pelas ideias de John terem crescido, mas mais importante ainda, temos certeza de que os animais e o planeta agradecem! Podemos não ter todos os recursos para criar um santuário, mas podemos salvar o planeta e melhorar a vida dos animais fazendo uma escolha simples. Nas palavras de John Fiske, “Nosso sistema de alimentos tornou-se uma indústria violenta e grotesca e, a não ser que ajudemos aqueles que não podem ajudar a si mesmos, nosso trabalho não terminou.” Visite o site do santuário para saber mais!

Fonte: One Green Planet

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.