Compra de ingressos no Brasil para touradas na Espanha despenca 62,9% em 2016

Em 2016 a compra de bilhetes para espetáculos de touros caiu 62,9% no Brasil em comparação a 2015, conforme relatado pela plataforma Ticketbis, responsável pela compra e venda de ingressos entre particulares.

Na semana passada o Tribunal Constitucional espanhol anulou o banimento que, desde 2012, proibia as corridas de touros na Catalunha. Polêmica, a decisão repercutiu mundialmente e reacendeu a discussão sobre a popularidade que as touradas têm, ainda hoje, tanto na Espanha como internacionalmente.

Para avaliar a popularidade das touradas, a Ticketbis, plataforma de revenda de ingressos entre particulares, realizou um levantamento de dados na plataforma e chegou a 24 nacionalidades que recorreram ao site, apenas em 2016, para assistir a uma tourada em Espanha.

O Brasil foi responsável por 2,1% das vendas internacionais realizadas este ano, e por 7,2% em 2015. Em 2016, os principais compradores internacionais para touradas na Espanha foram americanos (30%), franceses (25,5%), italianos (9,4%), mexicanos (7,3%) e britânicos (6,8%).

Na própria Espanha a queda na compra e vendas também foi bastante sentida. Nos últimos anos, as vendas para touradas tiveram queda 34% em 2014, 73% em 2015 e 46% em 2016, em comparação às operações registradas em 2013. A queda contrasta com o comportamento da plataforma em outras categorias, tais como futebol, com crescimento de 34% em 2015, em comparação com 2013, e música, com 40% de crescimento. Na análise dos bilhetes vendidos por região autônoma espanhola, quem tem comprado mais bilhetes para touradas pela Ticketbis são Castilla León, Madrid e Valência. A Catalunha está classifica como a quinta maior compradora no ano.

VENDAS DE INGRESSOS PARA TOURADAS

AÑO VENDAS INTERNACIONAIS VENDAS NACIONAIS (Espanha)
2016 37% 63%
2015 52% 48%
2014 33% 67%
2013 13% 87%

Distribuição percentual das vendas de bilhetes para touradas realizadas em Espanha. Durante 2015, a demanda internacional de bilhetes excedeu o nacional, mas isso só aconteceu uma vez em 4 anos. Dados da plataforma de revenda de ingressos Ticketbis.com

Por Carla Piqué

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.