Comunidade muçulmana celebrou o Festival Eid com bolo em formato de bode, em vez de abater o animal

Comunidade muçulmana celebrou o Festival Eid com bolo em formato de bode, em vez de abater o animal

Por Veronica Chavez / Tradução de Katia Buffolo

O Bakr Eid, também conhecido como Eid al-Adha, é um feriado religioso celebrado pelos muçulmanos nos dias 11 e 12 de setembro. As festividades incluem a troca de orações e saudações, comidas tradicionais deliciosas e …o sacrifício de um bode. Se estas ações parecem ter nada a ver uma com a outra, ou ser descabidas, você não será o primeiro a pensar assim. Assassinar um bode no Festival do Sacrifício soa como algo horrivelmente bárbaro e arcaico nos dias atuais, especialmente para uma cerimônia em que os espectadores possuem idades diferentes e procuram desfrutar de um momento alegre e relaxado. Aconteceu que Muslim Rashtriya Manch, um grupo muçulmano de Andwah, na Índia, teve a mesma sensação e decidiu acabar com o sacrifício do bode e comemorar um “Eid sem-sangue” este ano.

Neste ano, os bodes estiveram presentes no festival meramente por tradição, familiaridade e algumas doces interações!

Em vez de festejar com um jantar com carne de bode, o grupo distribuiu fatias deste adorável bolo em formato de bode! Este é o gesto de compaixão que nunca tínhamos visto antes.

India comunidade muculmana bolo bode2

A decisão deste grupo muçulmano pode parecer pequena em escala, mas possui a força de difundir uma grande mensagem. Como Raees Khan, um dos líderes da cerimônia, contou ao jornal Indian Express, o gesto foi uma mensagem à sociedade de que este festival é capaz de mais compaixão do que tinha mostrado no passado.  Hasan Kausar, vice-líder do grupo, reiterou e compartilhou o pensamento de Khan, que o Bakr-Eid pode ser comemorado também cortando um bolo, assim como as pessoas celebram os aniversários. “O Festival Bakr-Eid transmitiu uma mensagem de humanidade.” Esperamos que outros grupos que celebram o Eid se inspirem nesta história de compaixão e empatia e sejam encorajados a fazer o mesmo em seus próprios festivais no próximo ano.

Fonte: One Green Planet

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.