Comunidade vegana cresce no Recife (PE) e ganha festival

Comunidade vegana cresce no Recife (PE) e ganha festival

População recifense tem aderido ao estilo de vida, que busca excluir da rotina todas as formas de exploração animal

Por Henrique Souza

Ser vegano ou vegetariano (a diferença você confere logo mais) é uma escolha de vida que está crescendo em todo o Brasil. E Pernambuco é um dos estados mais fortes nessa tendência. Segundo pesquisa do Ibope em 2012, o Recife é a terceira cidade do País com mais vegetarianos – não há dados disponíveis sobre o veganismo. Isso significa que cerca de 10% da população recifense busca excluir da rotina a exploração animal na alimentação e, no caso dos veganos, também no vestuário, sem roupas ou acessórios feitos de couro animal ou seda.

O designer Gilmar Rodrigues se tornou vegano há dois meses e já percebe a diferença. “Me sinto mais leve, mais disposto e menos ‘inchado’ depois de comer”, conta. O designer não precisou passar por nenhuma mudança radical de hábitos para aderir ao estilo de vida. “Eu era vegetariano há 11 anos, então já tinha contato com essa prática. A maior diferença foi a saída do ovo da minha dieta. Não é tão díficil quanto parece se tornar vegano, já que os alimentos como arroz integral, vegetais, castanhas e tantos outros são muito fáceis de se encontrar”, explica ele, que conta com o acompanhamento de um nutricionista. Para Gilmar, se tornar vegano é colocar a ética acima do paladar. “É preciso colocar a ética acima do paladar. É gratificante saber que estamos contribuindo para um mundo melhor”.

A comunidade vegana tem crescido tanto que cada vez mais eventos são organizados para esse público. Neste final de semana, a Faculdade Santa Helena, na Avenida Caxangá, bairro da Madalena, recebe o 1º Festival Vegano no Recife. O evento acontece nos dias 2 e 3 de julho, a partir das 10h e 17h, respectivamente. A programação conta com mostra de filmes, palestras, demonstrações culinárias e feira de produtos naturais. Também será possível conhecer detalhes de uma graduação em nutrição vegetariana. O lançamento será no dia 3, às 14h30, com participação da nutricionista Paula Gandin. Esse é o primeiro festival do tipo no Recife, que já recebeu outros eventos nacionais

Diferenças entre veganismo e vegetarianismo

O vegetariano é aquele que realiza apenas uma mudança na alimentação, podendo consumir alimentos como ovos, leite e derivados. Há três tipos principais de vegetarianos: os ovolactovegetarianos (não comem nenhum tipo de carne, mas ingerem laticínios e ovos); os lactovegetarianos (não consomem carne e excluem também os ovos da dieta) e os vegetarianos estritos (não consomem nada de origem animal).

Já o vegano é um estilo de comportamento que não se restringe apenas à dieta. O organizador do festival Rogério Alves afirma que o veganismo é uma filosofia de vida. “O vegano abraça outras causas além da comida, como não comprar roupas feitas de couro ou seda, por exemplo. Quem quiser se informar melhor sobre o assunto, há diversas informações disponíveis gratuitamente na internet”, orienta.

Na dieta, Rogério ensina que ser vegano é buscar uma alimentação que seja o mais balanceada possível e sem comidas de origem animal. “O ideal para quem deseja se tornar vegano não é substituir e sim acrescentar alimentos, enriquecer o prato com todos os nutrientes necessários para se ter uma boa saúde”. Para ele, está se tornado cada vez mais fácil encontrar opções veganas no Recife. “O mercado recifense está descobrindo que existe um público vegano e que vem aumentando, e isso não é uma moda, existe uma tendência por uma alimentação mais saudável e isso leva ao veganismo, mas o aumento tem sido gradativo e constante”, analisa.

Abaixo você confere uma receita de feijoada vegana preparada pela culinarista do Vegan’n Roll Carla Falcão:

Ingredientes

1kg de feijão preto
2 folhas de louro
1 tomate picado e sem semente
1 cebola picada
1 pimentão picado e sem sementes
2 dentes de alho picado
1 punhado de coentro picado
Extrato de tomate a gosto
Óleo para refogar
Sal, pimenta do reino e cominho a gosto
2 linguiças vegetais
200g de seitan (glúten) defumado
200g de tofu defumado

Modo de Preparo

Selecione os grãos do feijão e deixe de molho por 12 horas. Acrescente água, sal, as folhas de louro e cozinhe por 20 minutos em na pressão. Reserve. Em uma panela, aqueça o óleo e refogue o alho, a cebola, o tomate e o pimentão. Acrescente o extrato. Deixe refogar um pouco, desligue e reserve. Ligue o fogo do feijão, acrescente o tempero refogado, o coentro, a pimenta e o cominho e coloque o sal. Deixe levantar fervura, acrescente as carnes vegetais e a linguiça. Desligue e está pronto para ser servido.

Serviço

1º Festival Vegano
Onde: Faculdade Santa Helena – Avenida Caxangá, 990, Madalena
Quando: sábado (2), às 10h, e domingo (3), às 17h

Fonte: Diário de Pernambuco 

Nota do Olhar Animal: A despeito do equívoco sobre a definição de vegetarianismo e veganismo, vale a divulgação do evento. 

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.