Concessionária de rodovia aposta em passagens para a preservação da fauna

Porta-voz da Concessionária participa de mesa-redonda sobre o assunto na Semana da Biologia na Unesp.

Desde o início da concessão, a Concessionária Auto Raposo Tavares (Cart) gerencia informações que auxiliam decisões importantes em áreas mais sensíveis à fauna nas regiões das vias. No dia 19 de maio, às 19h, a mesa-redonda “Fauna Pede Passagem” terá a participação do coordenador de meio ambiente e sustentabilidade da Cart, Osnir Giacon, que vai compartilhar um pouco do trabalho da Concessionária na construção/reforma de passagens de fauna e o remanejamento de espécies com os participantes da Semana da Biologia na Unesp, em Bauru, SP.

Num prazo de cinco anos, mais de 60 passagens de fauna nas rodovias serão construídas/reformadas no Corredor Raposo Tavares. As passagens são túneis construídos ou adaptados sob o asfalto para evitar que os animais atravessem a pista nas rodovias sob administração da Concessionária.

Nos pontos de incidência de animais de médio e grande porte também são fixadas telas dos dois lados da rodovia, formando uma barreira que guia o animal até a passagem segura debaixo da pista. A escolha dos pontos foi fundamentada em levantamento da Cart que sinaliza os pontos de maiores incidências de animais, além de um estudo do ecossistema da região que apontou as populações de mamíferos e répteis, em geral, perto de rios.

Entre 50 e 80 metros nas proximidades de locais com a incidência de animais, a Cart instala placas de sinalização “Animais Selvagens” para advertir os condutores. A orientação da Concessionária ao motorista que avistar um animal na pista é não buzinar ou acender o farol alto, já que a reação do bicho é imprevisível. O motorista deve reduzir a velocidade e ultrapassá-lo pelas costas. E se possível, comunicar a Concessionária pelo telefone 0800 773 0090.

Remanejamento de fauna

Em 2015, 14 animais foram capturados e remanejados nos trechos sob concessão da CART, com o encaminhamento dos bichos feridos para o Hospital Veterinário no Campus II da Unoeste, em Presidente Prudente, e a reintrodução das espécies à natureza em três áreas de preservação ambiental da região.

O remanejamento de fauna é realizado pela Cart com a aprovação pelos órgãos ambientais, Cetesb e Secretaria do Meio Ambiente. A Concessionária realiza o resgate e transferência de animais silvestres para local seguro quando essas espécies ficam sujeitas ao impacto direto das obras e da operação da rodovia. E para assegurar a preservação das espécies, anteriormente ao início do trabalho em qualquer trecho da via é realizado um inventário da fauna existente no trecho impactado.

Parcerias

A Concessionária aposta também em estudos e projetos socioambientais para o aprimoramento da proteção à fauna. Em parceria com o Centro Brasileiro de Ecologia de Estrada da Universidade Federal de Lavras, Minas Gerais, a Cart utiliza um software chamado Sistema Urubu que foi desenvolvido pela universidade e permite a troca de informações sobre ações ambientais de prevenção e para medir a eficácia das passagens de fauna.

O Sistema Urubu mapeia regiões através do sistema GPS e gera informações sobre os ecossistemas. Através destes dados, estudantes da universidade federal podem auxiliar na preservação de animais, evitando atropelamento.

A Cart também firmou parceria com o Projeto Malha que reúne diversos parceiros para a criação de uma ampla rede nacional de informação de impactos ambientais de rodovias e ferrovias.

O objetivo é desenvolver tecnologia para coleta, armazenamento, gestão e distribuição destas informações, contribuindo para a geração políticas públicas.

Fonte: JCNet

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.