Conheça a assustadora história dos abusos e maus-tratos que os chimpanzés sofrem no cinema e na TV

Conheça a assustadora história dos abusos e maus-tratos que os chimpanzés sofrem no cinema e na TV

Por Kike Pérez / Tradução de Laura Dourado

Junto com os tristes casos de abuso animal perpetuados pela indústria de cosméticos e farmacêutica, o cinema e a televisão também são responsáveis pelo uso de animais em seus programas e eventos promocionais.

Além de serem privados de sua liberdade, como acontece com os animais que vivem nos zoológicos, eles também sofrem graves abusos, sendo obrigados a atuar por várias horas, coagidos violentamente para que cumpram as regras do script.

Os chimpanzés, por exemplo, são um dos animais mais usados e abusados na indústria do cinema, e para que o público consumidor desse tipo de produto saiba o que está por trás disso, a primatologista Sarah Baeckler contou para o site la voz del muro o que se passa.

Por trás das câmeras

“Meu nome é Sarah Baeckler, e durante pouco mais de um ano – desde junho de 2002 até julho de 2003 – trabalhei como voluntária no Amazing Animal Actors, um centro de treinamento que proporciona animais para a indústria do cinema e da televisão”.

EUA malibu maltrato chimpance 2

Assim se inicia o relato narrado por Sarah, uma primatologista que começou a trabalhar em uma das maiores empresas estadunidenses de chimpanzés para o mundo dos espetáculos, lugar em que foi testemunha de inumeráveis abusos e maus-tratos.

Sarah sabe bem do que está falando. Licenciada em comportamento de primatas e antropologia, fez mestrado em primatologia, cuja tese se centrou no estudo das interações entre os chimpanzés e seus cuidadores. Além disso, Sarah também conta com uma grande experiência, já que trabalhou cinco anos com chimpanzés que viviam em cativeiros em zoológicos e santuários.

EUA malibu maltrato chimpance 3

“Felizmente tenho conhecimentos científicos sólidos tanto do comportamento desses animais como de suas relações com os humanos. Quando há algo de anormal em um chimpanzé, posso detectar rapidamente, inclusive coisas que um observador inexperiente não perceberia. Desde o primeiro momento que cheguei na Amazing Animal Actors soube que muitas coisas estavam ruins”.

Amazing Animal Actors

EUA malibu maltrato chimpance 1

As instalações da Amazing Animal Actors estão localizadas no norte de Malibu, na Califórnia, e abrigam vários animais selvagens, incluindo cinco chimpanzés, um tigre Bengala, um falcão e um leão.

Os chimpanzés estão divididos em dois grupos, jovens menores de três anos e os adultos. Ambos os grupos são mantidos em jaulas de menos de três metros de largura por dois metros de altura, e para treinar os chimpanzés a empresa não utiliza nenhum sistema de recompensas ou medidas educacionais, sua única ferramenta é o abuso indiscriminado.

EUA malibu maltrato chimpance 5

“Os treinadores abusam dos animais por várias razões, mas também por nenhuma em especial. Se os chimpanzés tentam escapar do treinador eles acabam apanhando, se mordem alguém, apanham se não prestam atenção, mais uma vez são agredidos. Às vezes eles são espancados sem qualquer motivo e por coisas que estão além de seu controle. Quando cheguei ao centro eles me explicaram as técnicas de adestramento, ‘você deve pegá-los, bem forte para que entendam que não é brincadeira, mas não muito forte para não causar danos permanentes’. Também escutei o diretor dizer para ‘dar tapas na cara o mais forte possível’ pois isso não os machucaria, e em um dos meus primeiros dias um treinador me deu um martelo e me disse: ‘se tiver que bater neles, utilize isso’.”.

O primeiro a fazer é “romper a alma”

EUA malibu maltrato chimpance 4

Como qualquer animal, os chimpanzés jovens são curiosos, brincalhões e cheios de energia, qualidade que não ajudam em seu treinamento.

Portanto, os chimpanzés do mundo do showbiz são submetidos a uma prática chamada “rompimento de alma”, onde ele recebe maus-tratos para que desaprenda a se comportar como um chimpanzé. Com um dia inteiro de espancamento, o medo se converte em uma poderosa ferramenta de controle.

“Quando cheguei conheci Tea, uma jovem chimpanzé de caráter independente que estava em fase de treinamento. Não tinha passado um dia na empresa quando um cuidador me disse que ele e outros companheiros tinham feito uma ‘batalha’ com a chimpanzé que teria durado o dia inteiro. Quando voltei a ver Tea entrei em choque, sua sobrancelha esquerda estava raspada mostrando uma enorme ferida com pontos. Seguramente ela tinha sido brutalmente golpeada nos olhos e já não existia sombra de seu espírito independente. Ela estava tão diferente que acabei por lembrar de Jack Nicholson em Um Estranho no Ninho”.

Quando a idade não é uma virtude

EUA malibu maltrato chimpance 7

Os dois chimpanzés mais velhos que trabalham para a Amazing Animal Actors têm quatro e seis anos. Eles estão completamente desenvolvidos, são maiores e mais fortes, e só por isso recebem os piores espancamentos de todo o centro.

Sarah disse que presenciou abusos terríveis para os chimpanzés mais jovens, mas o que ela conta dos adultos é assustador.

“Para conseguir que o chimpanzé se deitasse, o diretor pegou seu lábio inferior e o jogou para frente, empurrando com força para que ele ficasse de costas para o chão. Fiquei horrorizada quando um dia enquanto desfazia uma mala que foi levada para uma gravação de anúncio encontrei um bastão elétrico”.

De portas fechadas

EUA malibu maltrato chimpance 6

Os maus-tratos contra os animais é um crime, porém infelizmente os animais não podem se defender sozinhos e denunciar seus tutores, assim esse tipo de prática acaba encoberta e realizada de portas fechadas.

Nenhuma empresa, produtor ou cineasta, verifica ou controla as empresas de animais, eles só se preocupam em rodar seus filmes ou anúncios o mais rápido possível, com o menor custo e sem complicações.

É ingênuo pensar que os filmes e propagandas com animais são gravados através de reforços positivos, principalmente após várias horas de filmagem.

Os animais não obedecem por amor, mas sim por medo. Os cuidadores não estão ali porque gostam deles, mas sim porque é um negócio lucrativo, e os animais só lhe são úteis enquanto fazem dinheiro.

A realidade é que os animais não podem deixar de ser animais, aprender a trabalhar como humanos, executar comportamentos complicados e repetir os mesmos truques várias vezes. Eles só farão isso através de violência e a única maneira de mudar isso é pelos espectadores, é preciso que deixemos de consumir os produtos e filmes que utilizam animais, só assim os chimpanzés conseguirão recuperar suas almas. 

Fonte: La Voz del Muro

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.