Conheça a história de Branquinho, o cão que visita o túmulo do tutor todos os dias no RS; VÍDEO

Conheça a história de Branquinho, o cão que visita o túmulo do tutor todos os dias no RS; VÍDEO
Branquinho no túmulo do tutor — Foto: Reprodução/ RBS TV

💖🐶 Todos os dias, o vira-lata branquinho vai até o cemitério de Santa Clara do Sul para visitar seu amigo. Ademar Seidel faleceu em 2020, mas o cãozinho inseparável não deixou de acompanhá-lo.

VÍDEO: Conheça a história cão que visita o túmulo do tutor no RS

🐶 Branquinho foi criado pela família de Ademar em Sampainho, interior do município que fica a 130 km de Porto Alegre. Conhecidos por serem uma “dupla inseparável”, o vira-lata já ajudou a salvar o tutor, após um ataque de um touro.

“Eu tava dentro de casa e não podia ajudar ele. Aí o cachorrinho viu e foi lá, e deu uma pancada no boi”, conta a viúva, Clair Seidel. Ademar conseguiu se levantar e escapar com o cachorrinho. A partir daí, Branquinho virou herói.

💗 Branquinho tem cerca de 15 anos, segundo Clair, e sentiu a falta de Ademar logo após a morte. A família vendeu um trator que pertencia ao tutor, porém Branquinho seguiu atrás da máquina.

“Logo quando nós pegamos o trator, ele veio junto. Ele ficou aqui três dias deitado aqui no galpão. Quando fomos experimentar o tratorzinho na horta, ele foi correndo atrás,” fala a vizinha Anelise Bitdinger.

Clair Seidel e Branquinho — Foto: Reprodução/ RBS TV
Clair Seidel e Branquinho — Foto: Reprodução/ RBS TV

🥰 Mas o que a família não imaginou era que a saudade do cão iria levá-lo até o cemitério onde seu tutor foi sepultado.

“Toda manhã, mesmo horário, ele vai estrada abaixo. Ele vai em cima do túmulo olhando a foto dele,” fala Clair.

No alto do túmulo, o vira-lata passava horas ao lado da foto do tutor. Após as visitas ao local, Branquinho voltou a ter uma rotina.

Atualmente, quem o acompanha é Fabiano, genro de Ademar. “Ele já me espera de manhã lá no portãozinho pra eu correr junto,” diz.

VÍDEO: Cão visita o túmulo do tutor todos os dias no RS

Por Cristiano Dalcin

Fonte: g1