Corpos de animais aparecem envenenados no Algarve, Portugal

Corpos de animais aparecem envenenados no Algarve, Portugal
Último cão encontrado, quinta-feira

Pelo menos seis cães já morreram com indícios de envenenamento e dois outros estão internados com as mesmas suspeitas, desde o mês passado, depois de terem passado pela zona do Ludo, em Montenegro, Faro. Também já foram afetados outros animais. A GNR está a investigar as situações suspeitas.

O último caso registado aconteceu esta quinta-feira, depois de ter aparecido mais um cadáver de um cão num trilho perto de um centro hípico na zona do Ludo, mata inserida no Parque Natural da Ria Formosa. Tratava-se de um animal de médio porte, de cor castanha, com uma coleira, mas sem chip eletrónico, pelo que ainda não foram identificados os proprietários. Este é apenas um dos seis cães e cadelas que se suspeita que tenham morrido vítimas de envenenamento, desde meados de janeiro.

Um outro cão e uma cadela sobreviveram, mas estão internados num veterinário, por terem apresentado sintomas de intoxicação, como vómitos, tremores e saliva excessiva. Também já foram encontrados cadáveres de gatos e raposas nesta zona com as mesmas suspeita de causa de morte.

Animais têm sido encontrados na mata do Ludo desde meados de janeiro

PORMENORES

SEPNA no terreno

Segundo o CM apurou, o Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da GNR esteve no local a recolher indícios para ajudar à investigação. O Parque Natural da Ria Formosa também já foi avisado sobre a situação, bem como a Proteção Civil e a veterinária municipal.

Cães com tutor

Dos seis cães e cadelas que acabaram por morrer por suspeitas de envenenamento, cinco tinham tutores que estão identificados e residem próximo da zona. Existe ainda um cão que está desaparecido.

Por Tiago Griff

Fonte: CM / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.