Corredores ecológicos em rodovias do Paraná evitam atropelamento de animais silvestres; VÍDEO

Corredores ecológicos em rodovias do Paraná evitam atropelamento de animais silvestres; VÍDEO
Corredores ecológicos em rodovias são usados por animais silvestres e evitam atropelamentos no Paraná — Foto: Arteris

Passagens subterrâneas que cruzam as rodovias do Paraná e funcionam como corredores ecológicos estão sendo usadas por animais silvestres e impedindo atropelamento de espécies.

VÍDEO: Corredores ecológicos em rodovias são usados por animais silvestres e evitam atropelamento

Câmeras registraram o equipamento sendo usado. Onças, uma família de capivaras, antas, e outros animais puderam passar em segurança de uma área de mata para a outra. Assista ao vídeo acima.

Daniela Bussmann, gerente de meio ambiente da concessionária Arteris, que administra rodovias onde a estrutura foi instalada, destaca a importância dos corredores ecológicos.

“Essas passagens de fauna garantem que os animais possam transitar ao longo de grandes espaços, buscando recursos e também buscando outros animais da mesma espécie para reprodução, sem que eles corram o risco de serem atropelados”, explica.

As imagens foram gravadas em uma passagem na BR-116, entre São Paulo e Paraná. Duas câmeras, uma na entrada e outra na saída do túnel, foram instaladas depois que pegadas foram encontradas no local.

Por recomendação da Arteris, o g1 optou por não dar a localização do corredor ecológico para evitar que caçadores identifiquem o lugar.

“A gente percebe nas câmeras de monitoramento algumas pessoas praticando caça ilegal, então é realmente é um risco existente”, afirma Bussmann.

Corredores ecológicos em rodovias são usados por animais silvestres e evitam atropelamentos no Paraná — Foto: Arteris
Corredores ecológicos em rodovias são usados por animais silvestres e evitam atropelamentos no Paraná — Foto: Arteris

Atropelamentos

Nas rodovias administradas pela concessionária, que passam por Santa Catarina, Paraná e São Paulo, foram 6.594 atropelamentos de animais em 2023.

Para reduzir esse número, a empresa construiu 88 passagens de animais ao longo dos trechos que é responsável. As obras estavam previstas nos contratos de concessão das rodovias.

Corredores ecológicos em rodovias são usados por animais silvestres e evitam atropelamentos no Paraná — Foto: Arteris
Corredores ecológicos em rodovias são usados por animais silvestres e evitam atropelamentos no Paraná — Foto: Arteris

De acordo com José Junior, gerente de operações da concessionária, a escolha do local dos corredores ecológicos considera diversos fatores. Entre eles números de atropelamentos de animais e existência de áreas contínuas de mata nos dois lados da rodovia.

“A estatística nos demonstra onde nós temos problema de atropelamento ou afugentamento de animais silvestres. Então, naquele ponto, nós escolhemos a implantação essa travessia porque é um carreador, um concentrador de animais”, detalha.

As imagens registradas nesses locais indicam para a concessionária que as estruturas estão cumprindo o papel atribuído a elas.

“É gratificante saber que essas estruturas estão sendo eficazes na proteção desse tipo de espécie”, comemora Bussmann.

Corredores ecológicos em rodovias são usados por animais silvestres e evitam atropelamentos no Paraná — Foto: Arteris
Corredores ecológicos em rodovias são usados por animais silvestres e evitam atropelamentos no Paraná — Foto: Arteris

Por Wilson Kirsche e Mariah Colombo

Fonte: g1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.