Corte de verba atrasa trabalho de castração no Centro de Zoonoses de Mogi Mirim, SP

Corte de verba atrasa trabalho de castração no Centro de Zoonoses de Mogi Mirim, SP

SP mogimirim castracao Ana Paula Meneghetti 19

O cortes de verba estadual já geram consequências para o trabalho de castração de cães e gatos no município. O convênio assinado pela Prefeitura, na Secretaria do Meio Ambiente do Estado, em julho do ano passado, garantiria uma verba de R$ 50 mil para a implantação do “Programa Melhor Amigo – Campanha Municipal de Identificação e Esterilização de Animais”. Contudo, a coordenadoria do Bem Estar Animal (BEA), responsável pelo programa, recebeu apenas a primeira etapa da verba – o equivalente a R$ 12 mil.

Segundo o assessor do Bea, Danilo Palhares, 300 famílias cadastraram seus animais para o processo de castração. “Estamos dependendo da liberação do Governo do Estado e isso prejudica muito nosso trabalho”, afirmou.

A expectativa de Palhares é que o restante do recurso – cerca de R$ 38 mil – chegue até o segundo quadrimestre deste ano. Na primeira etapa, foram feitas 97 cirurgias de castração e microchipagem em fêmeas felinas e 15 em machos felinos.

Mesmo com o corte, as castrações não pararam. A população ainda pode agendar a cirurgia e levar os animais até o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). Todo procedimento é realizado pela veterinária do BEA com os medicamentos que forem doados. O restante da medicação é revertido na castração dos animais “errantes”, ou seja, aqueles que vivem nas ruas.

Mesmo com o corte, as castrações no CCZ não foram suspensas. (Foto: Ana Paula Meneghetti)

“É importante frisar que o CCZ faz um atendimento de baixa complexidade, dando prioridade aos animais de rua, abrigos e das famílias em vulnerabilidade social”, explicou Palhares. Ainda de acordo com o assessor, o animal comunitário, aquele que vive em determinada região da cidade e estabelece vínculos com a comunidade, também terá atendimento prioritário.

Balanço

Durante todo o ano de 2014, o CCZ atendeu 650 animais. Foram feitas 132 cirurgias de castração pelo Bem Estar Animal e 113 com a verba do convênio. Neste ano, já foram realizados 58 atendimentos e 26 cirurgias com doação de medicamentos.

A castração é uma ação de saúde pública que favorece o controle populacional dos animais. Já o trabalho de identificação contribui na devolução dos cães e gatos perdidos ou abandonados ao seu dono, evitando o risco de transmissão de doenças. Isso é possível através de um microchip introduzido no animal no momento da cirurgia, possibilitando a sua identificação através de leitura com um sensor apropriado.

O que é

O programa do Bem Estar Animal foi instituído pela Lei Municipal 5.550 em maio do ano passado. O objetivo principal é tutelar os animais domésticos a fim de conscientizar a população acerca dos cuidados com o seu animal, não o submetendo a maus tratos e respeitando suas necessidades e instintos.

A Prefeitura já abriu três editais, publicados no Jornal Oficial, para convocar candidatos interessados em fazer parte do Conselho Municipal do Bem Estar Animal. O conselho contará com dez cadeiras; cinco para representantes do Poder Público e as demais para membros da sociedade civil. Os conselheiros vão debater sobre o processo de regulamentação do Fundo Municipal do Bem Estar Animal e, sobretudo, a viabilidade da castração a preço popular, entre outros temas.

Após a formação do Conselho, o Fundo Municipal do programa será ativado para receber doações através de uma conta bancária. Os interessados em participar do Conselho do Bem Estar Animal devem procurar a Secretaria de Sustentabilidade Ambiental, localizada à Rua Vereador Simão Ferreira Alves, n° 11, no Jardim Primavera.

Adoção

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) também é responsável pela Feira de Adoção de cães e gatos, realizada conforme a demanda de animais, sempre em locais públicos da cidade. Para aqueles que têm interesse em adotar um animal ou realizar o cadastro para castração, o CCZ fica localizado à Rua Ariovaldo Siqueira Franco, s/nº, no Jardim 31 de março. O telefone para contato é (19) 3862-4382. Atualmente, o Centro conta com um total de 100 animais, sendo 70 cães e 30 gatos.

Fonte: O Popular

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.