Coruja mocho-diabo com asa machucada é resgatada no bairro da Barra, em Balneário Camboriú, SC

Coruja mocho-diabo com asa machucada é resgatada no bairro da Barra, em Balneário Camboriú, SC
Foto: Divulgação

Na manhã deste domingo (22), o grupo de proteção ambiental da Guarda Municipal de Balneário Camboriú resgatou mais um animal, desta vez foi uma coruja.

O fato ocorreu em casa no bairro Barra, onde a solicitante ligou para central 153 da Guarda Municipal, informando que encontrou uma coruja e que a mesma não conseguia mais voar.

A guarnição chegou ao local, e constatou se tratar de uma coruja moncho-diabo, e que estava com uma das asas machucadas impossibilitado de voar. O animal foi resgatado e encaminhado ao complexo Ciro Gevaerd (zôo da Santur), onde será avaliado pela bióloga e veterinária, buscando seu tratamento e reabilitação para futura reinserção em seu habitat natural.

Mocho-diabo Asio stygius (Wagler, 1832)

O mocho-diabo é uma coruja grande e discreta; ocorre em grande parte da América do Sul e Central, habitando uma ampla variedade de habitats, mas geralmente prefere matas abertas, como florestas decíduas, florestas de pinheiros, cerrado, campos com árvores esparsas, e até mesmo em parques urbanos. A dieta da espécie inclui roedores, morcegos e aves, desde pássaros pequenos até pombos-domésticos. O mocho-diabo, além de ter uma coloração com aspecto escuro, apresenta dois tufos de penas, bem proeminentes, que se parecem com orelhas acima da cabeça. Conhecida também como coruja-diabo e mocho-escuro.

Fonte: Comboriú News

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.