Coruja suindara ferida é resgatada por moradora na porta de casa em Campos, no RJ

Coruja suindara ferida é resgatada por moradora na porta de casa em Campos, no RJ

Uma coruja suindara ferida foi resgatada na manhã desta terça-feira (30) por uma moradora na porta de casa, no bairro Pecuária, em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense.

A dona de casa levou a ave para o Núcleo de Animais Silvestres (Nepas), da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf).

De acordo com Nepas, o animal estava com a asa machucada e muito debilitado.

Ao G1, Cláudia Márcia de Sá informou que encontrou a coruja em frente ao portão, por volta das 6h.

“Ouvi meus cachorros latindo muito. Até achei que era um gato, mas quando vi era ela. Peguei um cobertor em casa, joguei por cima dela e fui em busca de um lugar que cuidasse dela”, disse.

Animal está com a asa machucada e muito debilitado — Foto: Alice Sousa/Inter TV

O coordenador do Nepas, Leonardo Serafim, informou ao G1 a coruja está sendo tratada e só depois dos resultados dos exames será possível saber o que houve com o animal.

Ainda segundo Leonardo, o núcleo também vai avaliar com os órgãos ambientais qual o melhor lugar para fazer a soltura da ave, após a sua reabilitação.

A suindara

A suindara (tyto furcata) mede 36 centímetros e possui envergadura que pode chegar a um metro. É identificada pela íris escura e face branca no formato de coração. Alimenta-se de roedores e invertebrados.

No período de reprodução, faz os ninhos em árvores e fendas rochosas. Em ambientes urbanos, costuma habitar os forros das casas e torres de igrejas, razão pela qual também é conhecida como coruja-da-igreja.

Por Filipe Barbosa

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.