Costureira arrecada 100 quilos de ração em campanha que oferece máscaras em troca de doações

Costureira arrecada 100 quilos de ração em campanha que oferece máscaras em troca de doações
Moradora de São Roque arrecada 100 quilos de ração após campanha que oferece máscaras para cada doação — Foto: Mariana Aparecida de Oliveira/Arquivo pessoal

Um quilo de ração por uma máscara. Foi essa a forma que a costureira Mariana Aparecida de Oliveira, de São Roque (SP), encontrou para continuar ajudando os animais pelas ruas da cidade mesmo durante o período de isolamento social.

Mariana contou ao G1 que tem um ateliê na área central, onde deixava um pote com água e ração para os animais. Porém, com a quarentena, precisou fechar o local.

“Essa crise pegou todo mundo e, com as lojas fechadas, os cachorros não tinham para onde ir. Foi acabando minha ração e está difícil. Eu tenho 18 animais na minha casa, sempre gostei de animais e quem me conhece sabe que eu gosto”, conta.

Com isso, Mariana teve a ideia de, junto com o marido dela, costurar máscaras para doar aos moradores que se solidarizarem em trocar por um quilo de ração.

“Nessa crise, o coração dói. Como tem muita gente ajudando o ser humano, o próximo, decidi ajudar os bichinhos.”

“Pensamos em fazer máscaras. É a única coisa que posso estar fazendo para tentar uma renda. Como sempre ajudei os cachorrinhos, fiz 50 máscaras para 50 quilos de ração, mas teve gente que doou 10 quilos por uma máscara só”, diz.

Máscaras foram confeccionadas por moradora de São Roque — Foto: Mariana Aparecida de Oliveira/Arquivo pessoal
Máscaras foram confeccionadas por moradora de São Roque — Foto: Mariana Aparecida de Oliveira/Arquivo pessoal

Mais de 40 pessoas doaram ração em troca de máscaras após a costureira divulgar a ação nas redes sociais.

“Graças a Deus deu um resultado muito bom. Espero que quem pode esteja fazendo isso, ajudando, e que isso incentive mais pessoas a ajudarem também o próximo e os animais.”

Mariana conta ainda que conseguiu arrecadar 100 quilos de ração e distribuiu em pontos da cidade, como lojas e postos de combustíveis.

“Distribuí pela cidade e também procurei moradores de rua que têm cachorro. Foi uma forma de poder estar alimentando eles. Estamos pensando em fazer mais vezes. Tudo depende da situação, se vou conseguir manter meu local de trabalho, mas eu pretendo continuar”, comenta.

“Gratidão é a única palavra que me vem em mente. Gratidão pelo sentimento de fazer bem ao próximo e para quem precisa […] É incrível a sensação de como as pequenas ações que tomamos no dia a dia podem sim fazer a diferença e podem sim fazer do mundo um lugar melhor”, conclui.

VÍDEO: Empresas estão ajudando com doações em combate ao Covid-19

Por Nicole Annunciato*, G1 Sorocaba e Jundiaí (colaborou sob supervisão de Ana Paula Yabiku)

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.