CPRH apresenta ao público Centro de Triagem de Animais Silvestres em Recife, PE

CPRH apresenta ao público Centro de Triagem de Animais Silvestres em Recife, PE
Diego, filhote de onça parda resgatado no Sertão, passa por tratamento no Cetas, antes de ser devolvido à natureza (Foto: Divulgação/CPRH)

O Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), que funciona desde fevereiro de 2016 no bairro da Guabiraba, Zona Norte do Recife, será apresentado ao público às 10h desta terça-feira (20) pelo governo do Estado.

Instalado numa área de 2,6 hectares, o Cetas está localizado na Estrada da Mumbeca, a rodovia PE-16. O espaço foi criado pela Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) para fazer o tratamento e readaptação de animais vítimas de maus tratos ou de tráfico antes de serem devolvidos à natureza.

De março a novembro de 2016, o centro recebe 5.023 animais – mamíferos, aves e répteis – e conseguiu devolver à natureza 3.435 bichos. O evento desta terça-feira também marca o aniversário de 40 anos de fundação da CPRH.

Vinte funcionários trabalham no Cetas, sendo oito tratadores, quatro veterinários, dois biólogos, dois preparadores de alimentos e quatro seguranças. O orçamento anual do Cetas ultrapassa um milhão de reais, de acordo com a CPRH.

Os bichos são recolhidos pela Agência de Meio Ambiente, Ibama, Cipoma, brigadas ambientais e organizações não-governamentais. Há, também, entregas espontâneas, que podem ser feitas no Cetas ou na sede da CPRH, na Rua de Santana, 367, em Santana, bairro da Zona Norte do Recife.

Alimentação

Por semana, o Cetas distribui 200 quilos de banana, 160 quilos de mamão, 100 quilos de pepino e 30 quilos de carne, entre outros alimentos, com os bichos. Um deles é um filhote de onça parda que chegou em setembro pesando 4,9 quilos e teve descalcificação óssea.

Ele havia se perdido da mãe e foi resgatado numa ação da CPRH no Sertão pernambucano. Batizado Diego, o filhote está se recuperando e já pesa 7,2 quilos. O nome do Cetas é uma homenagem ao pintor-verdadeiro (Tangara fastuosa), ave da mata atlântica do Nordeste, ameaçada de extinção.

Fonte: JC Online 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.