Cresce o número de animais abandonados em Itajobi (SP), diz Prefeitura

Cresce o número de animais abandonados em Itajobi (SP), diz Prefeitura

Um cenário triste tem se repetido todos os dias em Itajobi: animais de grande e de pequeno porte são abandonados em rodovias, esquinas e calçadas da cidade. É o que informa a Prefeitura do município, sem divulgar números.

De acordo com a Diretora Municipal de Meio Ambiente Simone Navarro Gerlach, o número de animais abandonados cresceu significativamente nos últimos meses e tem preocupado as autoridades do município. “A equipe de Meio Ambiente junto com as protetoras ‘Independentes’ tem feito um trabalho de conscientização da população para evitar o abandono e maus tratos aos animais, baseados na lei de maio de 2018, e quem não respeitar será autuado”, destacou. Além do abandono de animais, práticas como bater, negar água ou alimento também são consideradas crime, de acordo com a Lei nº.1.281, de 10 de Maio de 2018, que estabelece sanções e penalidades administrativas.

Na tentativa de combater os maus-tratos contra os animais, as protetoras Independentes Mari Cristina Bizari, Nelma Gambarini e Thais Sambrano, realizam diversas ações junto à população itajobiense e, ainda, atendem denúncias de atropelamento e maus tratos. “A responsabilidade de cuidar deste animalzinho é do dono, mas muitos se esquecem disso e os deixam à própria sorte. Estamos de olho e a fiscalização será mais rígida agora”, comentou uma das protetoras, Mari Cristina Bizari.

Ainda vale destacar que o abandono é considerada uma das piores formas de agressão a um animal, podendo ser enquadrado como crime de maus-tratos. Segundo as protetoras, os cachorros, gatos e cavalos são os animais que mais sofrem agressões.

As denúncias podem ser feitas ao Departamento Municipal de Meio Ambiente, que está localizado na Rua Pedro de Toledo, nº779, ou pelo telefone (17) 3546-2427, das 8h às 12h e das 13h às 17h, de segunda a sexta-feira.

Fonte: O Regional

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.