Cria de rinoceronte é encontrada perto de cadáver da progenitora

Cria de rinoceronte é encontrada perto de cadáver da progenitora

Uma cria de rinoceronte branco foi encontrada deitada perto do cadáver da progenitora no Parque Nacional Kruger, África do Sul, no passado mês de Maio. O bebé estava ferido na sequência de agressões por parte de caçadores furtivos que mataram a fêmea para conseguir roubar os seus chifres.
Os rangers do parque acreditam que Arthur, a cria, tentou defender a mãe dos caçadores. O raro rinoceronte-branco tinha um dardo (possivelmente tranquilizante) espetado na zona das costelas e escoriações graves nas suas costas e patas.

Arthur, o Bravo, que recebeu esse nome pela sua coragem e resiliência, foi encaminhado para o Centro de Cuidados de Rinocerontes Selvagens da zona, cujo embaixador é o Príncipe Harry do Reino Unido. A cria, entretanto adoptada pelo Zoológico de Dalton de Inglaterra que está a recolher donativos para financiar a sua recuperação, está actualmente no centro na África do Sul e a sarar bem os seus ferimentos.

Porém, o pequeno Arthur ainda chama pela sua mãe, um comportamento típico da espécie, uma vez que ficam com as progenitoras até aos 3 anos de idade – o que não aconteceu a Arthur, pois perdeu a mãe com poucos meses de vida.

A cria tornou-se próxima de outra órfã da mesma espécie chamada Summer.

O tráfico de chifres de rinoceronte movimenta milhões por ano: apenas um quilograma pode alcançar os 60 mil dólares (50,9 mil euros) no mercado negro. Na África do Sul, onde cerca de 80% da população mundial destes animais vive, estima-se que sejam mortos mais de mil rinocerontes por ano.

Fotos: Care for Wild Africa

Por Carolina R. Rodrigues

Fonte: Sabado / mantida grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.