Criação do Centro de Bem-Estar Animal gera protesto em Santa Maria, RS

Criação do Centro de Bem-Estar Animal gera protesto em Santa Maria, RS

Manifestantes se reuniram no Calçadão Salvador Isaia, no sábado, e se posicionaram contra projeto da Prefeitura.

RS santamaria 7 a-1024x682-640x426

A criação de um local destinado ao recolhimento de animais de pequeno porte em Santa Maria continua gerando discussão. Em abril, o Jornal A Razão publicou uma sequência de reportagens em que grupos de proteção animal do município divergiam em relação à necessidade de construção de um local para essa finalidade. Naquela ocasião, o Grupo de Apoio Santa-Mariense de Proteção Animal (Gaspa) manifestou a vontade de ter uma sede para medicina veterinária preventiva, algo criticado pelos demais grupos, que viam a idéia como um potencial estímulo ao abandono.

RS santamaria 7 c-300x200No último sábado, os mesmos grupos voltaram a protestar, desta vez contra a criação do Centro de Bem-Estar Animal, projeto sancionado pelo prefeito Cezar Schirmer (PMDB) em 2012, mas que só agora está em fase de elaboração do termo de referência para contratação da empresa que irá administrá-lo. No Calçadão Salvador Isaia, membros de diversos grupos, além de protetores independentes, se reuniram para contestar contra a implantação do centro, que já conta, segundo o secretário de Meio Ambiente, Antonio Carlos de Lemos, com R$ 340 a serem destinados a instituição que cuidará do local, destinado a castração e adoção de cães e gatos.

A veterinária e representante do Clube Amigos dos Animais, Marlene do Nascimento, se diz preocupada com o quadro atual. “Estou surpresa com a Prefeitura. É preocupante. Somos a favor da castração, mas o recolhimento é preocupante”, afirma, retomando a justificativa de que a iniciativa incentivaria o abandono. Para a veterinária, há uma série de questões mais urgentes no que diz respeito à proteção animal. “Precisamos de fiscais para maus tratos, parcerias para castrar animais de comunidades carentes e cadastrar os animais microchipados. Isso parece mais uma solução para exterminar os animais de rua. Tem que educar primeiro e punir quando necessário”, reflete Marlene.

A terceirização da administração do centro também é questionada pelos manifestantes. “A Prefeitura deveria administrar. A criação desse local é uma ideia boa, mas não no contexto atual de Santa Maria. O caminho não é esse, o caminho é passo a passo, e a educação vem na frente”, complementa Marlene. A membro do grupo Peludinhos de Rua, Enara Bianchin, reforça o coro dos insatisfeito com a medida. “O poder público não nos dá suporte, parece que estão se desfazendo de tudo o que fizemos. Por que não fazem um conselho? Temos experiência no assunto”, questiona.

Fonte: Portal Bei

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.