Criador ilegal de cães cortava cordas vocais dos animais para não fazerem barulho

Criador ilegal de cães cortava cordas vocais dos animais para não fazerem barulho
Foto: Reprodução / Guardia Civil de España

Uma denúncia de um grupo de proteção dos animais levou a polícia a um canil clandestino na região de Granada, na Espanha, onde foram encontrados 98 cães de diversas raças.

Mas o que chamou a atenção dos agentes, que foram ao local acompanhados de um veterinário, é que pelo menos 34 cães tinham as cordas vocais cortadas.

Inicialmente, a denúncia foi feita após descobrirem que o canil clandestino fazia venda de cães de raça pelas redes sociais, o que é ilegal no país.

Um homem de 44 anos, que se passava por veterinário, foi preso no local e vai responder por abuso de animais.

Na delegacia, ele contou que as cordas vocais dos animais eram retiradas para que seu barulho não fosse ouvido pelos vizinhos e denunciasse o negócio ilegal. (Com El Clarin)

Fonte: Metro World News


Nota do Olhar Animal: A realização da cordectomia é crime previsto desde 1934 pelo Decreto-Lei 24.645, em seu artigo 3°, inciso IV. E, depois, também pelo artigo 32 da Lei 9.605/98, conhecida por ‘Lei dos Crimes Ambientais’. Tardias resoluções do Conselho Federal de Medicina Veterinária vieram apenas ratificar a legislação federal, CFMV que aliás antes fazia vistas grossas para estas mutilações. Sobre o criadouro ser clandestino/ilegal ou não, a criação de animais “de raça” e sua comercialização são imorais em qualquer circusntância. A mercantilização dessas vidas transforma os animais em meras coisas, simples objetos, o que certamente não são. E a seleção genética causa danos terríveis aos animais. Leia mais sobre isso clicando AQUI.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.