Crias de leões vítimas de negligência em zoos decadentes na Bulgária

Crias de leões vítimas de negligência em zoos decadentes na Bulgária

tratamento dado a duas crias de leões num zoo da Bulgária está a levar a que vários ativistas denunciem a “constante negligência” que estes animais sofrem no país.


Simba e Kossara, dois leões com menos de três meses, são crias de dois irmãos e a mãe acabou por rejeitá-los. De acordo com o The Independent, os dois leões bebés foram transportados para outro “incapacitado” zoo que os mantém, atualmente, presos num espaço pequeno com chão de cimento. 

A denuncia é feita pela associação de defesa dos animais ‘Four Paws’ (‘Quatro Patas’) que garante que a consanguinidade entre leões – que não é recomendada devido a problemas como o abandono das crias pelas progenitoras – e más condições são dois factores recorrentes em jardins zoológicos na Bulgária, que operaram no limite das capacidades mínimas impostas pela União Europeia. 

Estima-se que haja no país cerca de 24 leões e 15 tigres em cativeiro. 

Ainda segundo a associação, os zoos estatais da Bulgária foram criados na altura da União Soviética e encontram-se “sem fundos e em total decadência”. O Governo está inclusivamente acusado de aprovar autorizações para estes espaços sem confirmar as medidas impostas pela União Europeia. 

Sobre as duas crias, a ‘Four Paws’ ainda revelou ao órgão de comunicação britânico que se ofereceu para dar uma nova casa para os dois leões bebés, num santuário para animais selvagens na Holanda. Contudo, a proposta foi ignorada até hoje.

Fonte: Notícias ao Minuto / mantida a grafia lusitana original 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.