Crueldade: cachorro é atropelado e baleado com chumbinho em Nilópolis, RJ

Crueldade: cachorro é atropelado e baleado com chumbinho em Nilópolis, RJ

A maldade do ser humano parece não ter limites. Neste sábado (22), mais um caso chocou os nilopolitanos. Um cachorro foi atropelado na Rua Alberto Teixeira da Cunha, na região conhecida como Polo Gastronômico, no Centro do município. Infelizmente, por anos de ausência de políticas públicas em defesa dos animais, é uma cena que ainda é comum de se ver.

Além de sofrer com a pancada do veículo o cão já havia sido baleado com chumbinho. A constatação foi feita após uma rede de solidariedade ter se formado para salvar a vida do animal. Diante do estado de saúde, o cão foi levado pela protetora Amanda Mello para uma clínica veterinária, onde foi socorrido. Ao ser examinado, foi constatado através de um raio-X que em seu tórax haviam três balas de chumbinho.

“Imediatamente fui prestar socorro, pois ele não estava nada bem. Levei ele na Clínica Vet Chip onde foi muito bem atendido pela equipe e em especial pelo Dr. Rodrigo, que foi um anjo. Ele foi medicado para amenizar as dores, ele estava vomitando sangue e ficamos preocupados, mais ele fez radiografia do tórax, onde foram encontradas três balas de chumbinho. Infelizmente está bem debilitado pois fazendo os exame descobrimos várias doenças mais estamos focando na recuperação dele primeiro”, contou a protetora emocionada.

Os custos da clínica ainda não foram quitados e por isso Amanda está pedindo a colaboração daqueles que amam os animais para ajudar no tratamento do cãozinho. Atualmente a dívida está em R$ 1.135,00. Para ajudar com a doação de qualquer valor pode estar fazendo através da seguinte conta:

BANCO NUBANK (260 CÓDIGO DO BANCO)
AGÊNCIA 0001
CONTA CORRENTE 78892397-2
Amanda Mello de Almeida

Pix: [email protected]
 
Atropelador não prestou socorro

O sofrimento do cãozinho poderia ser amenizado se o atropelador tivesse a compaixão de fazer o socorro imediato. Câmeras do circuito interno de algumas residências já estão sendo analisadas para identificar o atropelador. Testemunhas que por motivos óbvios, não quiserem se identificar, informaram que o condutor do veículo seria um empresário conhecido na região.

Projeto de autoria do vereador Leandro Hungria (Solidariedade), em tramitação na Câmara de Nilópolis, pretende punir quem atropelar animais e não prestar socorro.

“A população não pode mais ficar inerte a esse assunto porque isso se configura a crime de maus-tratos da Lei dos Crimes Ambientais, conforme dispõe o Art. 32 da Lei Federal nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, pelo entendimento de que é obrigação do motorista socorrer o animal que atropelou”, disse o parlamentar.

A Lei 1.095/2019, aumentou a punição para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais. A legislação abrange animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, incluindo, aí, cães e gatos, que acabam sendo os animais domésticos mais comuns e as principais vítimas desse tipo de crime, que será punido com pena de reclusão de dois a cinco anos, além de multa e a proibição de guarda.

Por André Santos

Fonte: Nilópolis Online

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.