Curitiba (PR): Égua e potrinha são resgatadas após parto no Barreirinha

Curitiba (PR): Égua e potrinha são resgatadas após parto no Barreirinha

Suposto tutor foi levado à Delegacia do Meio Ambiente.

PR curitiba noticia 119690 img1 egua

A Sociedade Protetora dos Animais de Curitiba (SPAC) resgatou na última quinta-feira (19) uma égua e sua potrinha no Barreirinha, em Curitiba. A égua estava amarrada em uma rua sem saída em trabalho de parto. Os moradores da rua teriam percebido o parto por volta das 9 da manhã, não sabiam quem seria o responsável pelo animal. O parto terminou próximo das 10 horas. Nasceu uma potrinha que estava muito gelada e a vizinhança providenciou cobertas e bolsas de água quente para aquecê-la. Enquanto isso, a Sociedade pediu o apoio do Centro de Controle de Zoonoses e Vetores (CCZV) e Guarda Municipal de Curitiba (GMC) para o resgate dos animais e registro da ocorrência por maus-tratos. Quando o suposto tutor apareceu foi levado à delegacia. As informações são da página de Facebook da SPAC.

Enquanto a equipe aguardava o transporte, a viatura da GMC teve que se ausentar rapidamente, permanecendo um dos Guardas conosco por segurança. Assim a viatura deixou o local um indivíduo alegou ser a égua de sua responsabilidade e queria levá-las embora. Ele foi informado que elas estavam sendo resgatadas por estarem em situação de abandono em via pública, sem acompanhamento, e ele responderia por maus tratos ao animais. Disse que emprestou a égua de sua tia para trabalhar. O indivíduo de nome Diego foi conduzido a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) pela GMC. O nome da égua é Josefa e da potrinha, Josefina. As duas estão sob a responsabilidade da SPAC e serão encaminhadas para adoção assim que tiverem condições, sendo que foram encontradas em situação de abandono, correndo risco iminente de vida em via pública.

A SPAC lembra que as universidades de Curitiba oferecem atendimento gratuito para equinos de carroceiros.

Para adoção de equinos é preciso ter chácara com área adequada, moradores, cocheira, ter condições de oferecer atendimento veterinário, pagar o transporte para o novo lar, e não utilizar os animais para trabalho ou procriação. Contato através do email [email protected]

Além da Josefa e Josefina, há três equinos em recuperação na SPAC e um recuperado que podem ser adotados. Outros três equinos resgatados por maus-tratos aguardam decisão judicial para poderem ser encaminhados.

Fonte: Bem Paraná

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.