Daer inicia construção de passagens para animais silvestres na Rota do Sol, no RS

Daer inicia construção de passagens para animais silvestres na Rota do Sol, no RS

O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) inicia amanhã (4) a construção de seis passagens de fauna na Rota do Sol (ERS-486), em Itati. As estruturas subterrâneas serão implantadas no trecho da Reserva Biológica Estadual Mata Paludosa e provocarão alterações no tráfego por um período de 20 dias.

A ação é resultado de estudos que a autarquia, vinculada à Secretaria de Logística e Transportes, realizou entre outubro de 2017 e março de 2018, revelando dados de acidentalidade e atropelamentos de animais silvestres no trecho. O levantamento, determinado por uma ação civil pública, apontou que três espécies de anfíbios existentes no local integram o grupo de animais ameaçados de extinção listados pelo Decreto Estadual 51.797/2014. É o caso da perereca-castanhola (Itapotihyla langsdorffii), perereca-risadinha (Ololygon rizibilis) e perereca-macaca (Phyllomedusa distincta).

De acordo com o biólogo Luiz Carlos de Lima Leite, da Superintendência de Meio Ambiente do Daer, as obras colaborarão para reduzir os índices de mortalidade dos anfíbios, que correspondem a 90% das ocorrências. “As ações para o monitoramento da fauna foram determinantes para indicar as medidas necessárias para proteção dos animais que habitam a reserva e colaborar com a preservação das espécies”, esclarece.

O diretor de Operação Rodoviária, Sandro Wagner dos Santos, explica que os trabalhos serão realizados com a maior celeridade possível e solicita a compreensão dos motoristas ao trafegarem no trecho durante o mês de novembro. “Durante o período, o trânsito deverá permanecer em meia pista e será devidamente sinalizado e organizado, com o apoio do Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM)”, salienta.

As passagens serão implantadas de forma transversal à rodovia, viabilizando a travessia segura dos animais. “Os túneis serão formados com peças pré-moldadas afixadas sobre uma laje de concreto. Adicionalmente, cada um dos seis pontos contará com cercas-guia na faixa de domínio, a fim de direcionar o deslocamento dos animais para as passagens”, detalha o diretor de Infraestrutura Rodoviária, Richard Polo.

A coordenação dos serviços – que integram o Programa de Monitoramento de Fauna, vinculado ao licenciamento ambiental da Rota do Sol – cabem ao Daer, e a execução, à empresa Invicta Engenharia.

Fonte: Revista News

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.