Década de baixa em testes com animais vivos no Reino Unido, mas ainda ocorrem 3 milhões de testes

Década de baixa em testes com animais vivos no Reino Unido, mas ainda ocorrem 3 milhões de testes

Testes em animais vivos em todo o Reino Unido estão em uma baixa nos últimos dez anos, mas mais de três milhões de testes ainda ocorrem.

Dados do Ministério do Interior mostram que 3,52 milhões de procedimentos ocorreram em 2018, queda de 7% em relação ao ano anterior.

Mais de 90% dos procedimentos realizados foram em camundongos, peixes e ratos.

De acordo com a organização Cruelty Free International, o Reino Unido é o sétimo maior realizador de testes em animais, atrás dos EUA, Japão, China, Austrália, França e Canadá.

A organização de resgate de animais Animal Aid divulgou uma declaração após o lançamento dos números na semana passada.

Jessamy Korotoga, gerente de campanha, disse:

“Ano após ano, somos informados superficialmente sobre animais usados em experimentos, o que esconde uma quantidade verdadeiramente impressionante de dor, sofrimento, angústia, terror e morte.

Estamos falando de mais de 3,4 milhões de vidas, muitas cheias de medo e dor, reduzidas brutalmente por causa de uma dependência da ciência ultrapassada.

A Animal Aid está chamando todos os envolvidos na pesquisa com animais para verem a futilidade deste trabalho e, em vez disso, voltarem suas mãos para a ciência humana, relevante para o homem.

Isso beneficiaria não apenas os pacientes humanos e suas famílias, mas também milhões de animais”.

Por Tom Lane / Tradução de Ana Carolina Figueiredo 

Fonte: VGN News

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.