Defensores dos animais repudiam o leilão de animais do Zoológico de Mendoza, na Argentina

Defensores dos animais repudiam o leilão de animais do Zoológico de Mendoza, na Argentina

Tradução de Tatiana E. P. Soares

Grupos defensores dos direitos dos animais reivindicaram medidas urgentes à Casa da província de Mendoza para evitar o leilão das espécies que ficam no local após o fechamento do zoológico, e também exigem que estas sejam destinadas a refúgios, santuários ou reservas que tenham a supervisão de entidades protetoras.

Os ativistas responsabilizaram os funcionários estaduais e nacionais, em particular os titulares das carteiras de Ambiente de ambas jurisdições, pela morte de dezenas de animais do Zoo de Mendoza, em Buenos Aires, e também pelo leilão dos que seguem com vida. Além disso, eles garantem que o plano de fechamento do Zoológico de Palermo vai pelo mesmo caminho, já que o destino dos animais é “algo incerto”.

“No zoológico de Palermo também havia inúmeras mortes por responsabilidade do governo, que sistematicamente vê um negócio onde há um problema, mesmo às custas das vidas dos animais”, disse um representante do Animalistas Sin Fronteiras.

Argentina BuenosAires leilao zoo mendoza2

Fonte: Minuto Uno

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.