Delegacia de Campo Grande (MS) tem “cantinho da denúncia” sobre maus-tratos a animais

Delegacia de Campo Grande (MS) tem “cantinho da denúncia” sobre maus-tratos a animais
Sala "cantinho da denúncia" na Decat, em Campo Grande, onde relato pode ser escrito anonimamente (Foto: Henrique Kawaminami)

Maus-tratos a cães e gatos é um assunto que sempre aparece aqui no Campo Grande News. A imprensa ajuda a sensibilizar e ampliar a exposição desses casos, mas cabe à Decat (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista), na capital, tomar as providências para livrar o animal do sofrimento.

A delegacia só pode agir se alguém denunciar. Porém, o medo de represálias acaba fazendo muita gente desistir de falar à polícia sobre o que vê.

Para garantir 100% do anonimato e incentivar a população a fazer os relatos, a Decat mantém um “cantinho da denúncia” já na entrada de seu prédio. Ele fica na rua Sete de Setembro, 2421, no bairro Jardim dos Estados.

O formulário que o denunciante preenche no "cantinho da denúncia" (Foto: Henrique Kawaminami)
O formulário que o denunciante preenche no “cantinho da denúncia” (Foto: Henrique Kawaminami)

O espaço é uma sala que fica fechada e só é acessada pelo denunciante. Basta sentar e preencher a próprio punho o formulário com o endereço completo onde os maus-tratos podem estar ocorrendo. Escrever também um texto contando a situação é indispensável. Deixar o próprio nome lá é opcional.

Todos os canais – A delegada titular da Decat, Gabriela Stainle, explica que o sigilo é garantido ao denunciante em todos os canais que recebem denúncias. E são vários, segundo ela: ligação, WhatsApp, e-mail e até rede social.

O que deixa algumas pessoas inseguras, acredita Gabriela, é o número de telefone delas ou endereço de e-mail serem lidos pelos agentes da Decat. No entanto, eles não serão expostos se não houver o consentimento do denunciante, frisa a delegada.

Pitbull Thor, um dos cães que a Decat já resgatou em sofrimento (Foto: Arquivo)
Pitbull Thor, um dos cães que a Decat já resgatou em sofrimento (Foto: Arquivo)

O “cantinho da denúncia” foi criado para passar mais segurança a quem prefere fazer a denúncia pessoalmente, sem usar algum dos canais disponíveis. É também um espaço para receber de forma isolada pessoas que chegam na delegacia querendo denunciar algum caso.

Confira os canais de denúncia da Decat:

WhatsApp: (67) 99653-0934
Ligação: (67) 3325-2567
E-mail: denuncias.decat@pc.ms.gov.br
A página @depactpcms no Instagram também pode ser usada, mas a Decat não recomenda o canal porque a denúncia pode não ser vista em tempo hábil para a polícia agir.

A delegacia pede que o denunciante não deixe de encaminhar fotos e vídeos para embasar o relato.

Como funciona – As denúncias são avaliadas os agentes da Decat vão até o endereço para confirmar o relato e falar com o tutor do animal.

Panfleto informativo na mesa da sala de denúncia da Decat (Foto: Henrique Kawaminami)
Panfleto informativo na mesa da sala de denúncia da Decat (Foto: Henrique Kawaminami)

Se ficarem comprovados os maus-tratos, o animal é resgatado e o tutor poderá ser responsabilizado criminalmente. A pena pode chegar a até cinco anos de prisão, pagamento de multa. O nome de quem praticar pode ser incluso no registro de antecedentes criminais.

Mais de 400 denúncias – Segundo Gabriela, de 1º de janeiro até agora, a Decat recebeu 375 denúncias. Mas, se considerada as que ainda não forem processadas, o número ultrapassa 400.

A delegada explica que o número diverge que os casos menos graves são processados depois, por isso, o número diverge.

Por Cassia Modena

Fonte: Campo Grande News

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.